iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

15/07 - 08:31

Já está escrito - e faz tempo
Transferência de Ronaldinho para o Milan é uma história que termina nesta semana, mas que se escreveu há mais de um ano

Trivela.com

BARCELONA (Espanha) - Nos últimos meses – para ser mais preciso os últimos 12 ou 13 meses – uma nuvem de mistério envolveu Ronaldinho Gaúcho, o Barcelona, vários de seus companheiros e dirigentes e torcida ‘blaugrana’. Como era possível que tantos craques – mas Ronaldinho em especial – pudessem ter se perdido tanto em termos de performance. Muitas explicações foram levantadas, como excessos na noite, problemas pessoais, uma rara doença muscular e até consumo de drogas. Ou seja: nada diferente do que acontece com qualquer jogador que cai de rendimento.

Nesta semana, Ronaldinho deve confirmar a sua transferência do Barcelona, depois de longuíssimos meses de especulação e disputas. Seu destino é Milão. “Mas não é Manchester, que ofereceu mais dinheiro?”. Não. Ronaldinho sabe que ir para um clube que quer ser grande é diferente de um clube que é grande e não quer arriscar sua carreira nem sua vaga na seleção. Por isso, já acertou detalhes com o Milan e avisou o Barça que sairá. Por mais que possa parecer estranho, as relações entre as partes são amistosas. E tudo é mais um teatro midiático do que um braço de ferro entre protagonistas do futebol mundial.

Ronaldinho acha há mais de dois anos que seu ciclo em Barcelona acabou e nunca escondeu isso da diretoria. Por isso, o presidente do clube, Joan Laporta, tenta há tempos arquitetar a saída de sua maior estrela recente sem que haja traumas com a torcida. É nesse momento que entra o Milan. O dono do clube, Silvio Berlusconi, é fã assumido de Ronaldinho e o diz há anos, mas sempre deixou claro que não atropelaria o Barcelona.

No verão europeu passado, Laporta e Berlusconi se encontraram – e não pela primeira vez – para discutir a cessão de Ronaldinho. Laporta disse a Berlusconi que não teria como deixar sua estrela sair sem que ganhasse a ira da torcida. Fez uma proposta: permitiria que o brasileiro fosse a Milão mas no verão de 2008. Assim, a ligação entre a torcida ‘blaugrana’ e o craque seria menos forte, especialmente se promessas como Messi e Bojan caíssem nas graças do Camp Nou.

Se houve uma grande combinação para Ronaldinho não jogar nada neste ano ou se simplesmente Laporta pressentia que o ambiente barcelonista estava se desgastando, não se sabe. O ponto é hoje, a torcida não vai se importar se Ronaldinho deixar o clube como faria há dois anos, especialmente tendo no argentino Messi um possível herdeiro.

A operação

O Milan ofereceu, há duas semanas, €15 milhões ao Barcelona pelo passe do brasileiro, mas os espanhóis queriam pelo menos duas vezes isso. Cortina de fumaça, porque Ronaldinho já tinha autorização do clube para negociar com o Milan e chegou a um acordo de €6,5mi por ano, num contrato de dois anos. A aspiração do jogador era de 50% a mais, mas as premiações por conquistas compensarão e servirão como estímulo ao atleta.

Aparentemente, o Barcelona não receberá uma quantia tão imensa por um jogador da categoria de Ronaldinho, mas aí entra em campo um outro aspecto: Ronaldinho é ligado a Sandro Rosell, dirigente catalão que hoje não faz mais parte do grupo político de Laporta. A saída do brasileiro é – por incrível que pareça – cômoda para Laporta sob este aspecto.

Por mais enrolação que a situação tenha gerado, aparentemente Barcelona e Milan continuam tendo boas relações – pelo menos publicamente. Laporta nunca fez nenhuma declaração agressiva contra o Milan e nem mesmo Ronaldinho está sendo tratado como um “judas”. “Que ninguém se esqueça que Ronaldinho foi um jogador fundamental para os nossos sucessos e merece todos as honrarias”, disse Laporta, no último domingo.

Taticamente, diz-se que Ronaldinho encontraria resistências no Milan, especialmente do meia Seedorf, que sabe que se trata de um jogador que atua na sua posição. O Milan queria um centroavante alto e forte, capaz de reter a dupla de zagueiros na base da força e ganhar nas bolas aéreas (como Luca Toni, por exemplo). Contudo, Ancelotti já disse publicamente que, com Ronaldinho, o Milan passa a atuar num 4-3-2-1, com Pirlo, Gattuso e Seedorf atrás de Ronaldinho e Kaká, com Pato atacante isolado.

É claro que, como Ronaldinho ainda não assinou nada, pode perfeitamente aceitar uma proposta do Manchester City, do United ou do Somalia Athletic. A transação para levar o brasilleiro a Milão é complexa e profundamente política. A negociação está em andamento. Mas hoje, mais do que nunca, tudo indica que Kaká, Ronaldo e Pato jogarão juntos. Bom para a Seleção Brasileira. Quer dizer, se Dunga resolver chamar os três, abrindo mão de Sóbis, Diego e Vágner Love.

Depuração Lazio

O começo de temporada da Lazio não está sendo tranqüilo. Não, não, torcedor ‘laziale’, não precisa se preocupar com as traumáticas chacoalhadas econômicas de anos atrás. A questão do clube de Formello agora é exatamente o excesso de jogadores.

A direção do clube se deu conta que tem 40 jogadores no seu elenco, contando promovidos da divisão de base, que voltaram de empréstimo e recém-contratados. E a conclusão é óbvia: será preciso fazer um corte e já começou.

Nesta segunda-feira, o time já começou a pré-temporada e se apresentou na região do Veneto com 25 atletas. Mas nomes importantes como Luciano Zauri, Massimo Mutarelli e Guglielmo Stendardo ficaram treinando no CT do clube nos arredores de Roma. Os três mais Roberto Baronio, Simone Inzaghi, Tommaso Berni, Simone Santarelli, Ivan Artipoli, Alberto Quadri e Lucas Correa são os primeiros que devem fazer parte da lista de reconstrução do elenco.

Nem todos os jogadores foram “dispensados” por questões técnicas. A diretoria pretende acomodar as suas necessidades financeiras com aqueles atletas que estão mais difíceis para renovar seus contratos ou que tenham seus vínculos terminando. Zauri, por exemplo, era o capitão da Lazio na temporada retrasada, mas agora pode estar deixando o Olímpico.

‘Passaportopoli’, mais uma vez

Uma investigação na Argentina está deixando alguns clubes italianos com a pulga atrás da orelha. O poder judiciário dos nossos vizinhos está fazendo uma grande operação para prender falsificadores de passaportes europeus (especialmente italianos).

Mais de cem pessoas já foram investigadas entre jogadores de futebol que atuam no exterior. Até agora, o goleiro Carrizo (Lazio) e o atacante Germán Denis (Napoli) foram colocados no rolo, que teria sido originado com mutretas feitas com o suporte de um consulado italiano na Argentina. Um outro jogador, Forlín (das divisões de base do Boca Juniors e que se transferiu para o Real Madrid), também estaria sob investigação.

Pré-temporadas

Esta é a lista de onde e quando os clubes da Série A farão suas pré-temporadas nesta temporada:

ATALANTA - Rovetta-Bratto (Lombardia), 20/07

BOLOGNA – Sestola (Emilia Romagna), 19/07 a 10/08

CAGLIARI – Assemini (Sardenha) até 05/08

CATANIA – Assisi (Umbria), até 13/08

CHIEVO - S.Zeno di Montagna (Veneto), até 31/07

FIORENTINA - Castelrotto (Bolzano) até 20/07

GENOA - Acqui Terme (Piemonte) de 04/08 a 14/08

INTER - Brunico (Bolzano) de 18/07 a 27/07

JUVENTUS - Pinzolo (Trento) até 16/07

LAZIO - Auronzo di Cadore (Veneto) até 31/07

LECCE - Tarvisio (Friuli), 19/07 a 13/08

MILAN - Milanello a partir de 16/07

NAPOLI - Jennersdorf (Áustria)

PALERMO - Levico Terme (Alto Adige), em agosto

REGGINA - Brusson (Vale d’Aosta) de 19/07 a 02/08

ROMA - Trigoria (Roma) a partir de 21/07

SAMPDORIA - Moena (Alto Adige) de 19/07 a 08/08

SIENA – Norcia (Umbria), de 20/07 a 10/08

TORINO - Malles Venosta (Bolzano) de 19/07 a 02/08

UDINESE - Sappada (Veneto) até 02/08

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo