iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

15/07 - 12:05

Com desfalques, Muricy aposta em estudo e “se põe à disposição”
Miranda e Borges, contundidos, e Aloísio e André Dias, suspensos, não poderão jogar contra o Vitória

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O São Paulo quer aproveitar a animação da vitória no clássico para embalar no Campeonato Brasileiro. No entanto, para conquistar o triunfo na partida contra o Vitória, o técnico Muricy Ramalho terá de superar os diversos desfalques do Tricolor.

Sem contar com Miranda e Borges, contundidos, e nem com Aloísio e André Dias, suspensos, o treinador terá de colocar o Tricolor em campo com uma nova estratégia de jogo, sem um jogador de referência na área.

“Nós estamos acostumados a jogar com um pivô, mas os jogadores que vão jogar não têm a mesma característica. Por isso, temos de jogar mais perto um do outro. Além disso, os meio-campistas terão de fazer aproximação para não ficar um vazio na área”, afirmou o comandante, que deverá escalar Éder Luis e Dagoberto, que são atletas de movimentação na frente.

No entanto, a estratégia que será adotada não foi divulgada por Muricy, que não teve tempo de treinar o time titular. Assim, sem atividades táticas, o treinador aposta no “estudo” para escalar o time.

“Não estamos com tantas opções e, por isso, temos de estudar o adversário. Como não tem treinamento, só falo o time na hora do jogo. Vamos ter de mudar as características do time. Na teoria é fácil, mas temos de ver na prática”, afirmou, lembrando que os titulares ficaram no Reffis, enquanto os reservas treinaram finalizações. “Não dá para fazer o mesmo treino com os que jogaram. Se eu os coloco em um treino desses, eles se arrebentam”.

Muricy explicou que o conhecimento que tem do elenco permite que escolha os jogadores certos mesmo sem promover treinamento antes do jogo contra o Vitória, que acontecerá na noite de quarta-feira, no Barradão.

“Como não teve treinamento, tenho de estudar um pouquinho mais, principalmente na questão da defesa. Quando falo no time, tenho de pensar no adversário. Eles têm dois jogadores rápidos na frente, enquanto o Aislan e o Juninho não têm tanta velocidade como o André Dias”, comentou.

Na zaga, Muricy poderá optar mesmo por Juninho, que é o reserva imediato do setor. Na frente, o técnico já pensou até em adiantar Hugo para o ataque, mas o atleta não se adaptou e ainda criou um novo problema, que seria encontrar um outro jogador para o meio-campo. Com bom humor, o técnico até se colocou como opção para a partida.

“Eu voltei a treinar. Enquanto não trouxerem um numero oito, estou treinando”, brincou o técnico, que ainda terá de definir a escalação mesmo com tantos desfalques.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo