iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

14/07 - 11:20

Footstats: Caio Júnior é o técnico do momento, segundo os números

Comparativo entre o atual técnico e Joel Santana indica evolução na organização ofensiva do Fla

Por Renan Justi, da Footstats

Comparativo entre o trabalho do atual técnico do Flamengo com o antecessor, Joel Santana, indica evolução na organização ofensiva do time

RIO DE JANEIRO - Se pararmos para pensar, a relação entre Caio Jr. e Flamengo existe desde o início do ano, quando ambos, antes mesmo de se unirem, já viviam em sintonia e com duas semelhanças: o treinador foi campeão Goiano pelo Itumbiara, mas despediu-se precocemente da Copa do Brasil quando estava no comando do Goiás. História parecida à do campeão carioca Flamengo, que de modo memorável foi eliminado na fase de mata-mata da Libertadores.

A troca imediata por Caio no lugar de Joel Santana provocou breve desconfiança. A dúvida converteu-se em quatro vitórias nos cinco primeiros jogos do Brasileirão. Atualmente, este trabalho a curto prazo do Flamengo gera invencibilidade há cinco rodadas, com 21 gols, o melhor ataque da competição e tendo Marcinho entre os artilheiros. Além disso, Caio Jr. ganha a torcida rubro-negra ao vencer seu segundo clássico, desta vez contra o Vasco.

Num comparativo estatístico entre as médias do atual Flamengo e aquele time terceiro colocado na tabela do ano passado, veremos que a prancheta de Joel desenhava um time mais dependente dos dois laterais para criar situações. Os dois jogadores não eram somente os melhores passadores do time, mas também de todo o Campeonato Brasileiro de 2007; Leonardo Moura terminou aquele ano como melhor driblador do Brasil.

Nas mãos de Caio Jr, o time não abdicou da ofensividade dos laterais, e a maior diferença fica por conta do poder de finalização de seus homens de frente. Quando Obina não está bem, ele recorre a Souza, que juntos somam cinco gols. O deslocamento de Marcinho para o ataque rende em em aumento de produtividade: em 24 jogos pelo Galo, em 2007, ele fez 2 gols; no Flamengo, em 11 jogos, fez 7 gols.

Se Joel deixou marcas para auxiliar Caio Jr. no Fla, pode-se dizer que Vanderlei não é adepto do que o último treinador palmeirense melhor passou aos atletas: desarmes. Durante o último Brasileirão, o Verdão de Caio Jr. liderou com folga o ranking de desarmes, tendo Pierre e Wendel nas duas primeiras posições no individual. Com a vinda de Luxemburgo, a presente posição do time no ranking de desarmes é o 20° lugar, ou seja, última posição.

Apesar da diferença no modo de jogar, maiores investimentos nesta gestão, tanto o time de Vanderlei quanto o Palmeiras de Caio Jr ficam, na 11ª rodada, com 18 pontos, 5 vitórias, 3 empates e 3 derrotas. No ano passado, nestas circunstâncias o Verdão encontrava-se na zona de classificação para a Libertadores. Em contrapartida, o time de Luxemburgo marcou dois gols a mais (16) e sofreu um a menos (12).


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo