iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

13/07 - 15:43

Parreira aconselha Renato Gaúcho a ser mais comedido
O ex-treinador da seleção brasileira Carlos Alberto Parreira mandou neste domingo um recado para o técnico do Fluminense, Renato Gaúcho. Para o técnico campeão brasileiro em 1984 e da Série C de 1999 pelo clube das Laranjeiras, o atual comandante tricolor deve maneirar nas palavras, pois “em um clube grande, quanto menos falar, melhor”.

Gazeta Esportiva

As declarações de Parreira dizem respeito ao jeito falastrão de Renato Gaúcho, que nos últimos tempos proferiu pérolas como a de que o Fluminense iria apenas “brincar” no Campeonato Brasileiro, pois seu foco era o título da Libertadores. Derrotado na final do torneio continental pela LDU, do Equador, o Flu luta agora para fugir da lanterna do campeonato nacional.

“O Renato não é assim de agora. Quando foi jogador era do mesmo jeito. Ele gosta de falar, gosta de extravasar, é o jeito dele. O meu já é diferente. Mas de qualquer modo, como treinador tem muito mais peso qualquer coisa que ele fale. As pessoas pegam no pé mesmo. Por isso, quando eu era da seleção, tomava muito cuidado, porque cobram três, quatro anos na frente. Você não precisa se expor, o cargo já te expõe. Em um grande clube, quanto menos falar, melhor”, aconselhou.

Parreira reafirmou ainda o carinho especial que sente pela agremiação das Laranjeiras. “Tenho uma relação especial com o Fluminense. Não era tricolor quando era criança, mas me tornei tricolor depois dos 10 anos que trabalhei lá. Passei a gostar do clube e tenho admiração por tudo que é relacionado ao Fluminense. Fui campeão do Brasil em 84. A Terceira Divisão foi uma coisa muito bacana e que faço questão de colocar no meu currículo”, aponta.

Uma volta ao comando técnico do Fluminense, no entanto, não estaria nos planos imediatos do treinador. “O Fluminense tem treinador, que fez um bom trabalho e levou o time à final da Libertadores. Ninguém do Fluminense me procurou, ninguém do Fluminense falou nada comigo. Estou sendo transparente e sincero”, completou.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo