iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

13/07 - 19:01

Para Gallo, gol nos acréscimos foi um castigo
A postura do Atlético dava a entender que um empate era satisfatório

Gazeta Esportiva

BELO HORIZONTE - Quando Ramires tocou na saída de Edson e deu ao Cruzeiro a vitória no clássico deste domingo aos 46 minutos do segundo tempo, Alexandre Gallo teve muito a lamentar. A postura do Atlético dava a entender que um empate era satisfatório, mas o baque da derrota por 2 a 1 foi admitido pelo técnico alvinegro.

“Foi um castigo muito grande, é difícil até de analisar. Toda derrota é ruim. Foi uma derrota ruim, sem dúvida. Perder um clássico aos 46 minutos ‘pega’ bastante”, comentou o treinador. “É um gol que atrapalha bastante. Tentamos vencer, colocamos jogadores na frente. Faltou qualidade maior para chegar com mais clareza na frente”.

A tristeza por deixar o Mineirão novamente sem vencer o arqui-rival na temporada, entretanto, não tira uma certeza do ex-volante: o seu time foi bem. Gallo aprovou seus comandados nos 45 minutos finais, quando viu uma recuperação de seu time.

“Fizemos um primeiro tempo abaixo do Cruzeiro, mas no segundo tempo equilibramos e tivemos boas oportunidades. Foi um jogo muito igual, aberto, com algumas oportunidades, mas não muitas. Foi uma briga muito grande, intensa”, avaliou.

O técnico, porém, não escondeu os problemas do Galo. “O Cruzeiro é muito técnico, tivemos que marcar bastante. Não jogamos tecnicamente como antes. Foi muito mais determinação, como um clássico pede”, comentou, lamentando o lance do primeiro gol adversário.

“Clássico é detalhe. Pecamos onde não estamos acostumados, principalmente no primeiro gol. Treinamos muito aquela marcação individual”, analisou, insatisfeito ao ver Thiago Martinelli sem ser incomodado na marca do pênalti para completar escanteio e marcar para os cruzeirenses.

Más avaliações à parte, Gallo não quer saber de jogadores abatidos na reapresentação desta segunda-feira, em Vespasiano. “Não é porque perdemos um clássico que temos de baixar a cabeça. Vamos continuar trabalhando muito para fazer o melhor. Só existe crescimento dessa maneira. Estamos no caminho certo, precisamos voltar a vencer. Mas esse gol foi um castigo pelo trabalho que esses jogadores estão fazendo”, repetiu.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo