iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

13/07 - 18:21

Artilheiros do clássico, André Dias e Éder Luis comemoram
“O jogador tem sempre que acreditar na jogada. Eu acreditei e fiz o gol”, resumiu o zagueiro André Dias que marcou o primeiro

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Responsáveis pelo fim de um jejum de vitórias que já durava três rodadas, o zagueiro André Dias e o atacante Éder Luis deixaram o Morumbi após o clássico contra o Palmeiras como os grandes heróis da torcida são-paulina.

Autores dos dois gols da vitória por 2 a 1 sobre a equipe do Palestra Itália, os jogadores foram muito festejados pelos companheiros ainda no gramado do Cícero Pompeu de Toledo. E celebraram o momento de glória.

“O jogador tem sempre que acreditar na jogada. Eu acreditei e fiz o gol”, resumiu André Dias, explicando o lance do primeiro gol. O jogador ainda negou que tenha sentido um gostinho especial por marcar contra o Palmeiras.

“Sempre é bom marcar gols, principalmente em clássicos. Não importa se contra o Palmeiras, o Santos ou o Corinthians”, finalizou o camisa três, que balançou as redes pela primeira vez no atual Brasileirão.

Já o atacante Éder Luis, que deixou o banco de reservas aos 36 minutos do segundo tempo para definir o clássico em sua primeira jogada, misturou felicidade e humildade ao comemorar seu gol.

“Isso não é estrela. É fruto do trabalho. Estou sempre trabalhando sério e buscando o meu melhor. Contra o Flamengo também foi assim. Entrei faltando dez minutos e fiz um gol”, lembrou, citando a vitória por 4 a 2 sobre o líder do Brasileirão.

Questionado se está incomodado com a reserva, evitou polemizar e usou um companheiro para embasar sua tese. “Não estou incomodado. O Dagoberto esperou, entrou e foi fundamental nessa partida. Quem espera, sempre tem o melhor”, concluiu.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo