iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

10/07 - 00:47

Gerson Magrão já está na Toca, mas a discussão continua

Apesar de o Atlético-MG ter anunciado que estava em negociação com o meia, ele assinou com Cruzeiro

Gazeta Esportiva

BELO HORIZONTE - O Cruzeiro apresentou nesta quarta-feira o meia Gerson Magrão como seu mais novo reforço para a disputa do Brasileirão. A contratação foi rodeada de polêmica, já que o Atlético-MG havia anunciado estar em negociações para comprá-lo, e ele acabou aparecendo no arqui-rival.

O vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Zezé Perrella, foi à Toca da Raposa rebater as reclamações feitas por Alexandre Faria, diretor de futebol do Galo. Na semana passada, o dirigente alvinegro afirmou que contrataria o atleta por R$ 500 mil, mas o Cruzeiro atravessou o acerto com o Ipatinga.

Nesta quarta, Perrella fez questão de lembrar que o Cruzeiro tem preferência de compra sobre todos os atletas do Tigre, por um acordo entre os dois times. Portanto, tudo que a diretoria celeste havia feito era cobrir a oferta existente. Segundo Perrella, a oferta atleticana, que envolvia grupos de empresários, era de R$ 2 milhões, mesmo valor que a Raposa pagou para fechar o negócio.

Com o meia na Toca da Raposa, o dirigente aproveitou para caçoar do rival. “Na verdade, mais uma vez eles perderam um jogador para a gente. Não é a primeira vez, e vão continuar perdendo, porque os caras preferem jogar aqui que lá. Com todo o respeito que eu tenho à diretoria do Atlético, é a mesma coisa de eu querer competir com o Milan, com o Barcelona, esta é a distância”, provocou. Jadílson e Camilo são dois exemplo de jogadores do Cruzeiro que chegaram a ser procurados pelo Atlético-MG.

Alheio às discussões, Gerson Magrão se diz satisfeito em voltar ao clube que defendeu pelas categorias de base. Quando deixou Belo Horizonte, ele era lateral-esquerdo e não tinha sequer atuado como profissional. Foi mandado para o Feyenoord como moeda de troca quando o atacante Fred veio para o Cruzeiro.

“Todo jogador que passa pela base sonha em, algum dia, chegar à equipe profissional, e o meu caso não foi diferente. Foi preciso sair daqui e jogar em outros clubes e voltar. Hoje volto numa posição diferente, mais experiente, mais maduro e espero ajudar o Cruzeiro da melhor maneira possível”, assegurou Magrão.


Leia mais sobre: Cruzeiro Gerson Magrão

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo