iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

10/07 - 10:46

Betancourt aprova cabeçada de Zidane: 'Teria feito o mesmo'
"Adorei a cabeçada de Zidane em Materazzi, creio que eu também teria feito o mesmo", afirmou a franco-colombiana

Gazeta Esportiva

PARIS (França) - Dois anos depois, a famigerada cabeçada desferida por Zinedine Zidane em Marco Materazzi durante a final da Copa do Mundo de 2006 continua dando o que falar. A última pessoa a comentar o assunto foi Ingrid Betancourt, que, após permanecer durante seis anos nas mãos da guerrilha colombiana Farc, aprovou o ato do craque da França dizendo que “teria feito o mesmo”.

Liberta do seqüestro no último dia 2 de julho, Betancourt era uma das principais reféns sob o poder da organização e teve seu seqüestro iniciado em 23 de fevereiro de 2002, época em que era candidata à presidência da Colômbia. Detentora também da cidadania francesa, uma vez que foi casada com o diplomata Fabrice Delloye e morou em Paris, ela falou à revista Paris Match sobre a decisão do Mundial da Alemanha.

“Adorei a cabeçada de Zidane em Materazzi, creio que eu também teria feito o mesmo”, afirmou a franco-colombiana. “Estive presa com alguns que a criticaram e, além disso, esse campeonato criou alguns problemas no acampamento: alguns membros das Farc torciam pela França, outros pela Itália”.

Betancourt ainda revelou que foi às lágrimas ao fim da decisão por pênaltis que concedeu à Azzurra o seu quarto título da Copa do Mundo. “Chorei quando a França perdeu o Mundial de 2006. Foi um dos eventos internacionais que mais me afetaram nos últimos seis anos, junto com a Guerra do Iraque”.


Leia mais sobre: Ingrid Betancourt Zidane Materazzi

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AFP

Aprovado
"Adorei a cabeçada de Zidane, creio que eu também teria feito o mesmo", disse Betancourt

Topo