iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

10/07 - 00:37

Atleticanos reclamam da falta de sorte

Para os jogadores, empate com Flamengo foi injusto porque aconteceu quando o time estava evoluindo no campeonato

Gazeta Esportiva

BELO HORIZONTE - Após o empate em 1 a 1 contra o Flamengo, os jogadores do Atlético-MG foram unânimes ao afirmar que este era um resultado injusto. Para eles, o time esta evoluindo na direção certa, mas detalhes o impedem de engrenar.

Em sua segunda partida consecutiva como após um longo tempo barrado, Marcos fez o gol de empate da noite. O capitão compreende a irritação de parte da torcida, mas se mostra bastante confiante no potencial da equipe.

“Embora o torcedor volte para casa com um empate com sabor de derrota, eu noto que a equipe vem evoluindo. Acho que, se a gente continuar da mesma maneira que jogamos a segunda parte, temos condições de melhorar e muito na tabela”, acredita.

O sérvio Petkovic está chateado com os sucessivos empates, mas tem fé de que a situação vai melhorar. “A sorte vai ter que vir um dia para o nosso lado. Infelizmente, merecíamos ter ganho este jogo, como outros vários jogos este ano, e empatamos”, avalia.

A falta de sorte também pode ser vista como falta de poder de fogo. Um dos mais criticados pelas más finalizações é o volante Renan, que chegou a atuar como lateral-esquerdo nesta partida. Ele não foge do assunto, e aponta o que está faltando na hora H. “Acho que é levantar mais a cabeça. Ter calma e tranqüilidade para finalizar em gol ou achar um companheiro livre”, pensa.

O zagueiro Marcos ainda manda um recado para os companheiros. “É importante que a gente continue trabalhando porque o Campeonato Brasileiro é difícil. É só pedreira. Vamos, portanto, descansar, porque temos o clássico domingo (contra o Cruzeiro)”, lembra o capitão.


Leia mais sobre: Atlético-MG Flamengo Campeonato Brasileiro

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo