iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

09/07 - 01:50

Felipe se solidariza a goleiro do Marília
O goleiro Giovanni conseguiu fazer a torcida do Corinthians parar de cantar, gritar “olé” e xingar o árbitro Wilson Luiz Seneme durante a goleada por 5 a 0 sobre o Marília, terça-feira, no Pacaembu. Depois que ele sofreu um gol entre as pernas, marcado por Dentinho, a reação do público foi imediata, com o coro: “Frangueiro, frangueiro, frangueiro!”.

Gazeta Esportiva

Do outro lado, Felipe era ovacionado pelos torcedores do Corinthians. Em seu segundo jogo após ser reintegrado pelo técnico Mano Menezes (foi afastado por falta de empenho), ele novamente não sofreu gols e ainda defendeu pênalti cobrado por João Victor. “Fico feliz por o Giovanni dizer que se inspira em mim para voltar a jogar bem”, serviu de exemplo o goleiro.

Felipe apoiou o colega de profissão. “Sofrer um gol como aquele é uma coisa que acontece com todo mundo. Já passei por isso, assim como goleiros como o Marcos e o Rogério. Só acontece com quem está jogando”, solidarizou-se. “O Giovanni é um grande goleiro, que ajudou muito o Marília durante o Campeonato Paulista”, acrescentou.

No primeiro tempo, Giovanni ganhou a oportunidade de amenizar a falha que teria no segundo também em uma cobrança de pênalti. Mas Chicão estava atento e deslocou o goleiro do Marília. “Conversei com o Mauri [Costa Lima, preparador de goleiros do Corinthians], que me disse que ele já havia esperado um batedor dar uma paradinha. Então, fui direto para a cobrança”, contou o zagueiro.

Ao descer para os vestiários do Pacaembu, cabisbaixo, Giovanni não quis saber de conversa. Foi sucinto ao responder para um repórter se era pior sofrer cinco gols ou apenas “um frango”: “Os dois”.

Leia mais sobre: Corinthians Marília Série B

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo