iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

08/07 - 19:30

Ibson comemora vontade prevalecida e mira título

"Estou bastante feliz. O Porto entendeu meu lado, minha vontade ajudou, porque se uma das partes não aceita, não tem negócio", disse Ibson

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - Com o fim do imbróglio que impedia a sua renovação com o Flamengo, Ibson não escondeu a sua alegria por acertar a sua permanência na Gávea. Sondado pelos alemães do Hertha Berlim e pelo São Paulo, o jogador foi cedido pelo Porto por mais um ano de empréstimo ao Rubro-negro.

“Estou bastante feliz. O Porto entendeu meu lado, minha vontade ajudou, porque se uma das partes não aceita, não tem negócio. Fiquei fora do processo de renovação, mas estava ansioso. O que mais gosto de fazer é jogar futebol e tenho uma identificação muito grande com o Flamengo e a torcida”, exaltou.

Acertado com o bicampeão carioca, o meio-campista agora só fala em levantar a taça do Campeonato Brasileiro em dezembro – a 29 rodadas do final da competição, a equipe ocupa a liderança, com cinco pontos de vantagem sobre o segundo colocado Cruzeiro.

“Temos totais condições para isso. Ainda é cedo, tem muitos clubes fortes. Mas estamos bem e temos que nos manter. Estamos concentrados, pensando jogo a jogo”, avaliou, ressaltando a vantagem que o Flamengo tem que ter na abertura do mercado europeu. “Agora vamos ver a força do nosso grupo, porque vai prevalecer quem tiver um elenco bom, de qualidade, forte”.

Feliz com a definição de seu novo contrato, Ibson agora espera outra definição nos bastidores: a sua liberação para estar em campo na quarta-feira, contra o Atlético-MG. O vice-presidente de futebol Kléber Leite assegura que o jogador estará à disposição de Caio Júnior.

“Não vai ter problema. Só estamos esperando chegar o contrato para assinarmos e levar para a CBF. O Ibson não vai no mesmo vôo da delegação, vai depois”, informou o dirigente, que chegou a ir para Portugal para acertar pessoalmente com o Porto o novo empréstimo de Ibson.

Caio Júnior já avisou que, se tiver condições legais, o camisa 7 será escalado. E o próprio jogador garante seu condicionamento físico. “Quando a situação estava indefinida, fiquei ansioso para o desfecho e cheguei até a desanimar, porque sabia que era difícil. Mas continuei treinando e espero jogar o mais rápido possível”, finalizou.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo