iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

07/07 - 18:54

Diretoria do Santa divulga nota oficial sobre tumulto de domingo
A diretoria do Santa Cruz se pronunciou na tarde desta segunda-feira sobre a briga generalizada que envolveu torcedores do Coral, os rivais Campinense, e membros da polícia militar, no último domingo, no Estádio Ernani Sátiro, em Campina Grande, em jogo válido pela Série C do Campeonato Brasileiro.

Gazeta Esportiva

No total, o tumulto, que durou todo o jogo e permaneceu vivo após o apito final, teve um saldo de 11 feridos, além de uma pessoa presa.

Em nota oficial publicada no site da equipe, a diretoria tricolor disse que investigará melhor o ocorrido, mas que mesmo assim repudia a atitude da Polícia Militar do Estado da Paraíba, que teria se excedido na violência.

Confira a nota na íntegra:

A diretoria do Santa Cruz Futebol Clube parabeniza e agradece a sua fiel e apaixonada torcida pelo apoio incondicional dado ontem na cidade de Campina Grande por ocasião do jogo entre Campinense e Santa Cruz. Está cada vez mais demonstrada que a nossa torcida não é apenas a maior, ela é diferenciada, ela é simplesmente fantástica.

A chegada da delegação ao Estádio “Amigão” foi algo impressionante e emocionante. Parecia que estávamos chegando ao Estádio do Arruda.

Com relação aos acontecimentos ocorridos na arquibancada frontal, na parte destinada aos torcedores do nosso Clube, estamos apurando os fatos. Diante do resultado desta apuração, pois precisamos de provas, tomaremos as medidas cabíveis, tanto no campo cível e criminal, como no campo desportivo. Contudo, desde já repudiamos a atuação da Polícia Militar do Estado da Paraíba, pois entendemos que aquela Instituição deve coibir a violência e não contribuir para aumentá-la.

Em tempo, também enviamos um ofício à FPF solicitando assistentes neutros e vamos fazer uma representação contra o assistente Sr. Griselildo de Souza, por ter anulado o gol de Edmundo, pois a direção está bastante atenta com relação à arbitragem.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo