iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

06/07 - 13:20

Choro cruzeirense cai sobre gramado pernambucano
Além de lamentar a infelicidade de Marquinhos Paraná, que marcou contra o gol que deu a vitória ao Sport por 1 a 0 neste sábado, o Cruzeiro criticou também o gramado da Ilha do Retiro. Para os atletas celestes, em um campo mais bem cuidado a equipe poderia ter sido conquistado o triunfo até com certa facilidade.

Gazeta Esportiva

“Não vou falar do campo, pois vai parecer que é justificativa, mas o campo dificultou um pouco o nosso jogo”, declarou o atacante Guilherme. “Se a partida tivesse sido no Mineirão ou em outro gramado, de repente poderíamos ter saído do primeiro tempo com uns 3 a 0 ou 3 a 1”, prosseguiu.

Opinião semelhante teve o técnico Adílson Batista, que reclamou bastante do campo pesado onde foi disputada a partida deste sábado. De acordo com o treinador, as principais características de sua equipe não puderam ser desenvolvidas no gramado da Ilha.

“Corremos muito com a bola normalmente, e não dá para fazer isso em um campo como este”, reclamou. “Essa era uma preocupação nossa, até porque alguns jogadores já tinham recebido o cartão amarelo e outros estavam com um desgaste físico grande”, ponderou.

Para o técnico da Raposa, no entanto, nem tudo foi rum: o calor não foi tão forte como se esperava. “Ainda bem que a temperatura estava boa. Mas mesmo assim é sempre difícil jogar aqui em Recife”, concluiu Adílson Batista.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo