iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

04/07 - 11:16

Miranda revela negociações e admite chance de sair
O São Paulo está tendo cada vez mais trabalho para segurar seus destaques no Morumbi. Além do assédio europeu a jogadores como Hernanes e Alex Silva, o zagueiro Miranda também admitiu nesta sexta-feira que está em negociações com equipes do exterior

Gazeta Esportiva

O atleta, inclusive, não descartou uma saída do Morumbi neste momento em que a janela de transferências está aberta no futebol do Velho Continente.

“Tenho de pensar na próxima partida do São Paulo e tenho contrato com o clube. Existe negociação, mas nada está definido. Há negociações com clubes de Alemanha, Itália e Espanha”, admitiu o jogador.

Miranda tem vínculo com o Tricolor até junho de 2011. A diretoria não admite publicamente a possibilidade de perder o jogador no momento, mas o próprio zagueiro sabe que o interesse por seu futebol é cada vez maior na Europa.

“Existe negociação porque o São Paulo é um grande clube. Por isso, a procura também é grande. Existe a procura, mas não significa nada e meu pensamento é na próxima partida”, afirmou.

Questionado se o jogo contra o Ipatinga, domingo, poderá ser seu último pelo São Paulo, o zagueiro desconversou, mas não descartou a possibilidade. “As coisas são bem dinâmicas e não dá para falar. Eu penso só no amanhã. A princípio, nada está definido e vou jogar esta partida. Se não tiver mais nada, vou continuar trabalhando da mesma forma”.

Miranda chegou ao Morumbi no meio de 2006 para substituir o uruguaio Lugano. No São Paulo, o jogador conquistou a confiança da comissão técnica e da torcida, tornando-se titular absoluto. Um atrativo para clubes europeus é a experiência do zagueiro no exterior.

Aos 23 anos e revelado pelo Coritiba, o jogador tem passagem pelo Sochaux, da França. Apesar de o atleta não revelar as equipes interessadas, os italianos do Milan estariam entre os concorrentes por seu futebol. Questionado se preferiria jogar na Espanha ou na Itália, o atleta elogiou os dois destinos.

“Os dois países jogam bonito e têm futebol de qualidade. Eu me encaixaria em qualquer um dos dois na Europa”, concluiu.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo