iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

03/07 - 12:55

Senna ‘esquece’ Mundial do Timão e elege Euro mais importante
O que vale mais: um título continental ou um mundial? Para o volante Marcos Senna, a reposta é a primeira opção. Menos de uma semana depois de faturar a Eurocopa pela seleção espanhola, o jogador nascido no Brasil garantiu que a taça do Velho Continente foi a mais importante de sua carreira.

Gazeta Esportiva

Mais até do que o Mundial Interclubes, que conquistou pelo Corinthians em 2000.

Marcos Senna foi um dos principais responsáveis pelo título da Fúria, o primeiro da seleção ibérica após 44 anos. Titular ao longo da campanha, o volante de férias no Brasil admitiu também que ainda vive a euforia da conquista da Euro.

“Com certeza o título da Euro foi o mais importante da minha carreira”, comentou o brasileiro, que tem no currículo o Campeonato Brasileiro de e o Mundial Interclubes pelo Corinthians, ambos em 2000. “Foi na Suíça e na Áustria que eu vivi meu melhor momento e obtive o maior reconhecimento não só europeu, mas mundial”, analisou.

A escolha de Marcos Senna tem sentido. Isso porque, durante a caminhada rumo ao troféu da Euro, a Fúria passou nas quartas-de-final pela Itália (atual campeã mundial), bateu na semis a zebra da Rússia (algoz da Holanda) e, na decisão, superou a Alemanha por 1 a 0.

Pelo Timão há oito anos, o volante disputou apenas alguns minutos de duas partidas da primeira fase: entrou aos 31 do segundo tempo na vitória por 2 a 0 sobre o marroquino Raja Casablanca e aos 40 da etapa final no empate por 2 a 2 contra o Real Madrid.

Outro fator que pesou para a escolha de Marcos Senna foi o reconhecimento que o volante brasileiro teve quando retorou à Espanha com a medalha no peito. “Foi uma loucura, mas um momento muito bonito. A Espanha estava há 44 anos sem títulos e a seleção vivia essa desconfiança”, concluiu.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo