iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

03/07 - 01:28

Maracanã é templo das decepções das equipes cariocas
A frustração da torcida tricolor, que lotou o Maracanã nesta quarta-feira na esperança de festejar o título inédito da Libertadores e saiu amargando a derrota nos pênaltis, tem se repetido ao longo dos tempos e com todas as torcidas. O maior templo do futebol mundial já foi fonte de tristezas para muitas outras torcidas: Brasil 1 x 2 Uruguai No dia 16 de julho de 1950.

Gazeta Esportiva

A seleção do Brasil, apontada como favorita para ganhar a Copa do Mundo, perdeu para os uruguaios por 2 a
1 diante de 200 mil pessoas e decepcionou um país inteiro, que
chorou a derrota em pleno Maracanã. Foi a maior frustração da
história do futebol brasileiro.

Botafogo 0 x 0 Juventude

127 mil alvinegros foram ao Maracanã no dia
27 de junho de 1999 na esperança de festejar o título da Copa do Brasil. O time
gaúcho que havia vencido em Caxias do Sul por 2 a 1 segurou a equipe
carioca e o empate sem gols deu o título ao time visitante e encheu de
tristeza a galera botafoguense.

Edmundo chuta o título para fora

Na disputa do 1º Mundial de Clubes da Fifa,no dia 14 de janeiro de 2000, o título ficou com o Corinthians
que derrotou o Vasco por 4 a 3 nos pênaltis ao final da partida
disputada, no Maracanã. O tempo regulamentar e a prorrogação terminaram com o empate por 0 a 0. Edmundo cobrou o último pênalti para
fora e mandou para casa uma grande e decepcionada torcida vascaína.

Flamengo 0 x 2 Santo André

O Santo André calou os mais de 70 mil
torcedores que foram ao estádio no Maracanã na noite de 30 de junho de
2004 na expectativa de comemorar o título da Copa do Brasil com o
Flamengo. Depois de empatar o primeiro jogo, em São Paulo, a equipe do
ABC venceu por 2 a 0, conquistou o primeiro título expressivo de sua
história e garantiu a vaga na Copa Libertadores de 2005.

Flamengo 0 x 3 América do México

O que parecia impossível, aconteceu
na noite de 7 de maio deste ano. O América do México derrotou o Flamengo por 3 a
0, no Maracanã, e eliminou o bicampeão carioca da
Libertadores, frustrando o sonho da galera rubro-negra que já
contava com a vaga, pois o time carioca havia vencido no México por 4 a
2. O atacante paraguaio Cabañas foi o grande nome da partida
liquidando os sonhos da torcida rubro-negra.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo