iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

29/06 - 10:41

Cuca viaja no tempo e aposta: Santos vai engrenar.
Treinador do Goiás no Campeonato Brasileiro de 2003, o técnico Cuca viu seu trabalho ser contestado ao terminar o primeiro turno da competição na lanterna, mas, com o respaldo da diretoria, comandou a reação da equipe. Fez uma das melhores campanhas da segunda metade do torneio, atrás apenas do Cruzeiro e do próprio Santos, e terminou o campeonato em nono lugar.

Gazeta Esportiva

Em uma rápida viagem ao passado, Cuca lembrou de sua experiência no comando do time goiano para, após o empate sem gols contra a Portuguesa, na noite de sábado, no Canindé, fazer uma aposta ousada em relação ao futuro do Santos no atual Campeonato Brasileiro.

“Parece que estou vendo o Goiás de 2003: empatamos um jogo, outro, perdemos um. Eu não posso precisar o tempo que irá levar para encaixarmos, pois o time ainda está sendo montado, mas eu tenho uma convicção: esse time vai jogar, vai engrenar”, apostou o treinador, que acumula dois empates e uma derrota desde que trocou o Botafogo pelo time da Vila Belmiro.

O otimismo do treinador foi compartilhado pelo capitão da equipe, o goleiro Fábio Costa. “Nesse jogo ficou provado que o Santos não deve nada a ninguém, só que, até reestruturar a equipe leva tempo. Acredito que o jogo contra a Portuguesa foi um grande marco”, discursou o camisa um.

Fábio Costa lembrou que o Santos é o atual vice-campeão brasileiro e que os principais jogadores da campanha de 2007 seguem no clube. “Acredito muito nesse grupo e os jogadores que estão aqui têm uma qualidade enorme', elogiou.

'Ninguém desaprendeu a jogar bola. Eu não desaprendi, o Kléber não desaprendeu e o Kléber Pereira não esqueceu como faz gols. Já redefinimos algumas coisas e o importante é não deixarmos o ânimo cair. A recuperação tem que continuar”, finalizou o goleiro, peça fundamental para o time ter garantido um ponto no duelo do Canindé.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo