iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

29/06 - 09:21

Cruzeiro e São Paulo testam “espírito de decisão” no Mineirão
Cruzeiro e São Paulo se enfrentam neste domingo em uma das prévias que o Brasileirão reserva na luta pelo título. Apontados entre os favoritos ao troféu, os times de Adilson Batista e Muricy Ramalho testam o “espírito de decisão” na partida deste domingo, às 16 horas (de Brasília), no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Gazeta Esportiva

A missão do Tricolor é emplacar sua quarta vitória consecutiva no Nacional. Além disso, Muricy quer ver sua equipe com a garra de quem disputa uma partida decisiva, apesar de ainda faltar muito tempo até o fim do campeonato.

“Nessas competições, o São Paulo tem o costume de jogar como se fosse uma decisão quando enfrenta um time que está muito perto. O Cruzeiro é um time que não pode se distanciar. Temos experiência para jogar este tipo de partida. O Cruzeiro é um grande time e vive excelente momento, mas o São Paulo joga bem este tipo de jogo”, afirmou.

O time celeste está entre os líderes do Brasileirão, com 16 pontos (ao lado de Flamengo e Grêmio), enquanto o Tricolor aparece fora da área de classificação para a Copa Libertadores, com 12.

Apesar de mostrar confiança no poder do São Paulo em partidas decisivas, Muricy sabe que a Raposa será um adversário difícil. “O perigo é o conjunto do Cruzeiro. Do meio para frente, eles têm muita movimentação com os garotos. Quando um time movimenta muito, atrapalha o adversário porque fica difícil de marcar. Neste campeonato, eles estão jogando o melhor futebol”.

Para a partida deste domingo, o comandante tricolor contará com força máxima, com os retornos do zagueiro Alex Silva e o volante Hernanes. Assim, Juninho e Jancarlos perdem suas vagas na equipe titular.

Enquanto Muricy ressalta o espírito de decisão da partida, o cruzeirense Adilson Baptista prefere evitar o clima de final. “Não será decidido o campeonato domingo, mas é um jogo importante. Um jogo que tem uma repercussão muito grande, como é sempre jogar contra o São Paulo. É um adversário tradicional, em busca do tricampeonato, e que já vem de três vitórias seguidas”.

Há duas rodadas, o São Paulo venceu o Flamengo no Maracanã, em uma partida que trazia expectativas semelhantes. No ano passado o grande trunfo tricolor para abrir diferença sobre seus rivais e ser campeão foi vencê-los duas vezes; o próprio Cruzeiro foi uma das vítimas. Aliás, a Raposa já não vence o rival pelo Brasileirão há sete jogos – três empates e quatro derrotas.

Mesmo assim, Adilson Batista se recusa a utilizar a tradicional estratégia de empurrar o favoritismo para o adversário. “O Cruzeiro é forte e também vem bem, pois tem um bom time e tem bons jogadores que podem fazer a diferença também. E existe a preocupação do outro lado”, assegurou o comandante.

Em campo, o time mineiro terá dois desfalques. Na zaga, Thiago Martinelli tem vantagem sobre Léo Fortunato na disputa pela vaga aberta pela suspensão de Thiago Heleno. A outra ausência é causada pelo próprio São Paulo. O contrato de empréstimo de Jadílson o proíbe de jogar esta partida.

“É o acordo que existe entre as diretorias. Quando um clube não cobra pelo empréstimo, acho justo o jogador não enfrentá-lo. Ele foi de graça e é natural que não jogue. Quando o clube paga empréstimo, tudo bem. Mas, como foi de graça, acho que não pode jogar mesmo”, afirmou Muricy.

Assim, na lateral-esquerda, o Cruzeiro deverá entrar com Marquinhos Paraná, enquanto Jonathan continua na direita. Caso Adilson Batista escolha Carlinhos, Jonathan será sacado e Marquinhos Paraná jogará na direita.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO X SÃO PAULO

Local: Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 29 de junho de 2008, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Assistentes: Marrubson Melo Freitas (DF) e Fabrício Vilarinho da Silva (GO)

CRUZEIRO: Fábio; Jonathan (Carlinhos), Espinoza, Thiago Martinelli (Léo Fortunato) e Marquinhos Paraná; Fabrício, Charles, Ramires e Wagner; Guilherme e Weldon
Técnico: Adilson Batista

SÃO PAULO: Rogério Ceni; André Dias, Alex Silva e Miranda; Joílson, Zé Luís, Hernanes, Hugo e Jorge Wagner; Aloísio e Borges
Técnico: Muricy Ramalho

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo