iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

27/06 - 17:04

Zagueiro pouco conhecido rende dólares e polêmicas no Cruzeiro
Tudo começou há mais de um ano. Em 7 de fevereiro de 2007, o Cruzeiro divulgou a assinatura de um pré-contrato com o zagueiro Marcelo Tavares, que atuava no futebol da Arábia Saudita.

Gazeta Esportiva

Pelo acordo, que não teve custos à Raposa, o jogador deveria se apresentar em julho daquele ano.

Até hoje, Marcelo Tavares ainda não apareceu na Toca da Raposa. Desde então, já foi emprestado duas vezes ao Al-Hilal. O primeiro valeu por seis meses e rendeu 350 mil dólares. No início desta temporada, foi feito mais um contrato semestral, desta vez valendo 500 mil dólares. Pela cotação de hoje, 850 mil dólares valem quase R$ 1,4 milhão.

Agora, ao fim de mais um contrato de empréstimo, o zagueiro voltou a ser lembrado. Afinal, é uma contratação anunciada há mais de um ano que nunca pôs os pés no clube. Desta vez, a diretoria cruzeirense se mostrou incomodada com a situação e deixou claro que não faz questão do futebol de Marcelo Tavares.

“Nós não gostaríamos de ter aqui um jogador com uma série de problemas que ele colocou e que são pertinentes à situação dele”, anunciou o diretor de futebol Eduardo Maluf. Casado e adaptado ao mundo árabe, o zagueiro deixou clara a sua preferência por continuar morando em Riad.

Foi o próprio Maluf quem fechou a contratação do jogador no ano passado. O dirigente tinha ido à Arábia Saudita para negociar Wagner com o Al-Ittihad e, ao ver partidas do Al-Hilal, quis trazer o zagueiro. Depois de um ano sem utilizar o jogador, o diretor de futebol anuncia que quer se desfazer dele.

“O que fecharmos agora vai ser definitivo. Achamos que ele seria útil ao Cruzeiro, mas, por tudo o que vem acontecendo, acho que o Cruzeiro não pode passar por isso e temos de colocar um ponto final”, determinou Maluf. Uma reunião entre o Cruzeiro, o jogador e seus representantes deve ocorrer na próxima semana, acabando com o impasse.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo