iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

27/06 - 13:29

Marcelo Oliveira é a solução de Mano para o meio-campo
O técnico Mano Menezes não pretende mais improvisar o meia Eduardo Ramos como segundo volante

Gazeta Esportiva

Após reprovar o desempenho do lateral-esquerdo André Santos (jogou mais avançado, revezando-se com Elias na marcação) no meio-campo, ele espera escalar Marcelo Oliveira no setor em breve.

Revelado pelo Corinthians e com passagens por Guarani e Paulista, Marcelo Oliveira se submeteu à cirurgia no joelho no ano passado. Voltou a treinar normalmente nesta semana, porém ainda precisa readquirir condicionamento físico. “Se estiver bem, ele é o jogador que procuro. Já era para ter se recuperado em março”, disse, ansioso, Mano Menezes.

O técnico tem motivos para a apreensão. Nilton e Fabinho, livre de suspensão e lesão muscular, são os únicos volantes disponíveis no elenco atualmente – Carlos Alberto atua como lateral-direito. O contrato de Bóvio venceria em 30 de julho, mas ele já deixou o Parque São Jorge. Bruno Octávio e Perdigão ainda estão sob os cuidados do departamento médico.

“Quero trabalhar com menos improvisação, que é momentânea. A realidade é encontrar alguém da posição”, projetou Mano, que não pretende corrigir uma improvisação com outra. “O André Santos não é um volante. Faz a função de meio. Só quis ter uma maior válvula de escape com a presença dele contra o Bragantino. Às vezes, funciona. Mas não é sempre”, acrescentou o treinador.

André Santos também não quer jogar no meio-campo, embora se disponibilize a ajudar Mano Menezes. E, caso Marcelo Oliveira não se firme no lugar de Eduardo Ramos, dificilmente a diretoria do Corinthians encontrará um reforço para solucionar o problema. Quem diz é o próprio técnico. “Não sou do tipo que cobra uma contratação para amanhã. A maioria dos jogadores que está disponível no mercado é muito parecida com o que já temos. Não é de mais qualidade”, comparou.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo