iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

26/06 - 00:03

No primeiro jogo da final, Flu é derrotado em Quito

QUITO (Equador) - O Fluminense foi derrotado pela LDU do Equador por 4 a 2, nesta quarta-feira, em Quito, na primeira partida da decisão da Copa Libertadores. Para conquistar o título inédito, o time brasileiro vai precisar vencer o jogo de volta, no dia 2 no Maracanã, por três gols de diferença. Se vencer por dois gols, a partida irá para a prorrogação e em caso de novo empate, o campeão sul-americano vai sair na cobrança de pênaltis.

Gazeta Esportiva

O Fluminense disputou um péssimo primeiro tempo e o resultado de 4 a 1 para a LDU poderia até ter sido bem maior já que o time da casa dominou inteiramente. No segundo tempo, o Tricolor das Laranjeiras voltou com uma postura mais ofensiva e conseguiu reduzir a vantagem dos equatorianos. Mesmo assim, esteve muito longe daquela equipe vibrante dos confrontos contra São Paulo e Boca Juniors e contou com a eficiência de Fernando Henrique para não perder por um placar mais dilatado.

A torcida ainda estava se ajeitando na arquibancada quando a LDU marcou o primeiro gol. O atacante Guerron foi lançado nas costas de Júnior César e cruzou para Bieler se antecipar a Thiago Silva e colocar nas redes de Fernando Henrique. O gol não chegou a assustar o Fluminense, que perdeu uma ótima chance para empatar aos seis minutos, quando uma falha de marcação da defesa equatoriana permitiu que Washington recebesse livre na grande área, mas o atacante chutou em cima do goleiro Cevallos.

Explorando os lançamentos em velocidade para Guerron, o time da casa tentava surpreender a defesa tricolor que se mostrava inseguro. Aos 10 minutos, Thiago Neves foi derrubado nas imediações da grande área e Conca cobrou a falta com grande categoria para empatar o jogo.

Ao empatar o jogo, o Fluminense passou a se comportar com mais equilíbrio dentro de campo, embora o time equatoriano ainda estivesse criando as jogadas mais perigosas, como aconteceu aos 13 minutos em chute de Vera que Fernando Henrique espalmou para escanteio. O Tricolor tentava aproveitar as avançadas da equipe equatoriana para tentar penetrar com Júnior César pela esquerda, mas a má atuação de Washington inviabilizava todos os ataques brasileiros.

Quando o desenrolar da partida dava a impressão de que o Fluminense não demoraria a marcar o segundo gol, foi a LDU que acabou desempatando aos 28 minutos. Após cobrança de falta de Manso que explodiu na barreira e do chute de Bieler defendido com as pernas por Fernando Henrique, a bola sobrou para Guerron que colocou com força e precisão no canto esquerdo do goleiro tricolor.

A partir do momento que sofreu o segundo gol, o Fluminense se perdeu inteiramente na partida. Thiago Neves não conseguia produzir uma jogada sequer e os equatorianos aproveitavam a subida dos laterais tricolores para explorar os espaços em velocidade. Aos 32 minutos, Bolaños cobrou escanteio e Campos se antecipou aos zagueiros para cabecear sem defesa para Fernando Henrique.

AFP
aro
Arouca e o elenco tricolor acreditam que o Flu ainda pode chegar ao título

Após marcar o terceiro gol, o time da casa reassumiu outra vez o controle da partida e o Fluminense mal conseguia chegar ao ataque. Na única vez em que chegou perto da área equatoriana, Cícero arriscou da entrada da área e a bola triscou na traves antes de sair. Aos 45 minutos, o LDU chegou ao quarto gol em nova cobrança de escanteio que bateu na cabeça de Washington e sobrou para Urrutia, livre, cabecear para as redes, definindo o placar do primeiro tempo.

Os dois times voltaram sem modificações para o segundo tempo, mas o Fluminense voltou disposto a reduzir a vantagem do adversário. E chegou ao segundo gol logo aos seis minutos, quando Gabriel cruzou da direita, Thiago Neves desviou de cabeça e o goleiro Cevallos não conseguiu chegar na bola. O time carioca passou a tocar melhor a bola, enquanto o time equatoriano que levava total vantagem sobre a defesa tricolor e criava situações de perigo para a defesa tricolor. Aos 18 minutos, Conca arriscou da intermediária e o goleiro Cevallos deu rebote, mas nenhum atacante tricolor aproveitou a sobra. Aos 20, foi a vez de Fernando Henrique aparecer bem em chute de Manso que iludiu os zagueiros tricolor e bateu cruzado.

O Fluminense perdeu Arouca contundido e Renato decidiu colocar Dodô no lugar do ineficiente Washington. O Fluminense continuou com melhor toque de bola, mas o time da casa ainda conseguiu criar problemas para o goleiro Fernando Henrique que apareceu bem, principalmente no último lance de emoção da partida aos 45 minutos, quando Urrutia chutou, a bola bateu no goleiro tricolor, tocou na parte inferior e voltou para as mãos do goleiro tricolor, que evitou o quinto gol, que seria desastroso para as pretensões da equipe tricolor na competição.

FICHA TÉCNICA (veja como foi lance a lance)
LDU-EQU 4 X 2 FLUMINENSE-BRA

Local: Estádio Casa Blanca, em Quito (Equador)
Data: 25 de junho de 2008, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Carlos Chandía (Chile)
Assistentes: Cristian Julio e Lorenzo Acuña (ambos do Chile)
Cartões amarelos: Vera, Bieler, Araújo (LDU), Luiz Alberto e Ygor (Fluminense)

Gols: LDU: Bieler no primeiro minuto, Guerron aos 28, Campos aos 32 e Urrutia aos 45 minutos do primeiro tempo.
FLUMINENSE: Conca aos 11 minutos do primeiro tempo e Thiago Neves aos seis minutos do segundo tempo.

LDU: José Francisco Cevallos; Renán Calle, Norberto Araujo e Jairo Campos; Joffre Guerrón, Enrique Vera, Patricio Urrutia, Paul Ambrossi e Luis Bolaños; Damián Manso (William Araujo) e Claudio Bieler (Delgado).
Técnico: Edgardo Bauza

FLUMINENSE: Fernando Henrique; Gabriel, Thiago Silva, Luiz Alberto e Júnior César; Ygor, Arouca(Maurício), Darío Conca e Thiago Neves(Roger); Cícero e Washington.
Técnico: Renato Gaúcho

Leia mais sobre: Libertadores - Fluminense - LDU


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo