iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

25/06 - 15:12

Ronaldinho Gaúcho no Palmeiras? Nem Marcos acredita.
Nos últimos dias, surgiram no Palmeiras boatos de que Ronaldinho Gaúcho pudesse usar as dependências do clube para se recuperar fisicamente e, posteriormente, reforçar a equipe de Wanderley Luxemburgo. A informação, no entanto, é negada com sorrisos por todos os diretores.

Gazeta Esportiva

Ninguém nega a qualidade do meia do Barcelona, mas a improbabilidade do negócio faz até com que Marcos desacredite na contratação.

A principal palavra negativa em relação ao craque é do vice-presidente de futebol, Gilberto Cipullo. “Não tem conversa, não tem nada disso. Claro que um jogador como esse interessa, mas na Europa ainda estão pagando milhões por ele, não tem como trazer para cá”, alegou o dirigente.

E Marcos deu a visão de um jogador sobre a impossibilidade do acerto. “Se ele viesse, seria um prazer, ia ajudar a gente. Mas não acredito que ele venha. Apesar da fama que ele já conquistou, ainda é muito jovem e o pessoal na Europa só volta quando as portas estão fechadas mesmo. Talvez as portas do Barcelona estejam fechadas para ele, mas quantos times europeus não querem e pagam muito dinheiro por ele?”, indagou.

Na conquista da Copa do Mundo de 2002, o goleiro foi companheiro do camisa 10 eleito o melhor do mundo pela Fifa em 2004 e 2005 e diz ter bom relacionamento com o ex-gremista. Devido à proximidade, faz votos para que Ronaldinho se recupere o mais rápido o possível. E confia nisso.

“Todos os jogadores passam por um momento na carreira por muita cobrança. Mas não tem como ser o melhor do mundo em todos os jogos. Às vezes você não está bem, joga mal. A cada jogo que ele dá um show, exigem ainda mais dele na próxima partida. Acho que essa parada que ele deu vai fazer bem, para passar esse stress psicológico”, apostou.

Ao fazer a previsão sobre o colega, Marcos, vítima de muitas lesões que o deixaram parado nos últimos anos, fala como quem já viveu situação similar. “Quando ele voltar, vai estar com saudade de jogar e isso vai ser muito bom. Sei porque passei isso. Claro que com uma fratura é diferente, mas sei que voltar com essa vontade de jogar é extremamente importante”, concluiu.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo