iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

25/06 - 15:05

Federação italiana diz que contrato de Donadoni pode ser rescindido sem multa
O presidente da Federação Italiana de Futebol (FIGC), Giancarlo Abete, afirmou hoje que o contrato do técnico da seleção italiana, Roberto Donadoni, inclui uma cláusula de extinção do vínculo entre as partes, sem a necessidade do pagamento de multa rescisória.

EFE

ROMA (Itália) - "Caso o técnico não seja confirmado dentro de 10 dias, não se tratará de uma demissão, mas da extinção do contrato", disse Abete, durante uma reunião do Comitê Olímpico Italiano (Coni).

A afirmação do presidente da FIGC aumentou os rumores de que Donadoni não será confirmado no cargo, e que seria substituído por Marcello Lippi, que deixou o posto por vontade própria após levar a Itália ao título no Mundial da Alemanha, em 2006.

Abete explicou que na renovação do contrato de Donadoni até 2010, assinado antes do início da Eurocopa 2008, foi colocada uma "cláusula de continuidade" que seria acionada caso a Itália chegasse às semifinais da Eurocopa.

Por outro lado, foi eliminada a cláusula de rescisão, que em um primeiro momento estava acertada em 900 mil euros, segundo acrescentou.

Por isso, segundo assegura a imprensa local, após a eliminação da Itália nas quartas-de-final da Eurocopa, pela Espanha, o período de Donadoni à frente da seleção italiana se aproximou perigosamente do fim.

O advogado de Donadoni, Roberto Tropescovino se disse "seguro" de que Abete "já tem preparada a volta de Lippi ao comando da seleção".

Além disso, o advogado Tropescovino afirmou que, embora o contrato não o contemple, Donadoni "teria todo o direito a uma indenização por demissão, da mesma forma que todo trabalhador".

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo