iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

25/06 - 11:54

Dirigente russo diz que derrota contra Espanha foi dura, mas que tudo mudou
O diretor esportivo da federação russa de futebol, Viktor Onopko, disse em Viena que a derrota de 4 a 1 sofrida pela Rússia contra a Espanha na primeira partida da fase de grupos da Eurocopa "foi dura, mas que agora tudo mudou muito" na equipe de seu país

EFE

A Rússia enfrentará a Espanha nesta quinta pela semifinal da Eurocopa, no estádio Ernst Happel da capital austríaca.

"A equipe cresceu em todos os aspectos, especialmente no plano mental e psicológico. Em linhas gerais, evoluiu fisicamente, moralmente e taticamente", disse o ex-zagueiro, que disputou a Copa do Mundo de 1994 e que é o recordista em número de partidas pela seleção russa.

Onopko não vê favoritos a esta altura da competição. "Agora restam quatro equipes e qualquer uma pode vencer a Eurocopa. Além disso, não há favoritismo da Espanha nem da Rússia para a partida de amanhã".

O dirigente russo admitiu a importância de Andrei Arshavin, que não jogou a primeira partida por estar suspenso, mas que brilhou nas vitórias sobre a Suécia (2 a 0, pela primeira fase) e Holanda (3 a 1, pelas quartas-de-final).

"Arshavin é muito importante. Não jogou a primeira partida e agora está em forma. Esperamos que a semifinal seja um bom jogo, e que seja diferente do primeiro jogo", acrescentou Onopko, que acha que as duas equipes estiveram entre as melhores do torneio.

"A Espanha não enfrentará a mesma Rússia. A Rússia agora é uma equipe diferente", declarou Onopko, que afirmou que a ausência do zagueiro Denis Kolodin e do meia Dmitri Torbinski, suspensos, serão sentidas, "principalmente a do primeiro, que jogou as quatro partidas".

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo