iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

25/06 - 17:35

Dirigente desconversa, mas Donadoni deve ser demitido
Apesar de tentar amenizar a situação, o presidente da Federação Italiana de Futebol (FIGC), Giancarlo Abete, praticamente definiu a demissão de Roberto Donadoni do cargo de treinador da Azzurra . Segundo o dirigente, o contrato do treinador “será extinto”, mas sem demissão.

Gazeta Esportiva

Abete explicou que o contrato de Donadoni com a seleção italiana funcionava através de metas a serem atingidas e, como a Azzura, caiu nas quartas-de-final da Eurocopa, o vínculo não deve ser renovado.

“Caso a seleção não chegasse às semifinais e se não houvesse a vontade mútua de prolongar o contrato, ele seria extinto. Não devo proceder com qualquer demissão”, apontou Abete, que ainda deu pistas sobre o que deverá ocorre nos próximos dias.

“Sem a classificação para as semifinais, o último acordo prevê um prazo de dez dias ao fim da Euro para confirmar o interesse de ambas as partes de continuar o contrato, ou então ele será extinto. Sublinho que não temos no bolso qualquer contrato com fulano ou sicrano. Se tivéssemos nos classificado, Donadoni renovaria automaticamente”, explicou o dirigente.

Apesar da indefinição apontada pelo dirigente, Donadoni não deve continuar no comando da seleção italiana, pela qual soma até agora 13 vitórias, cinco empates e cinco derrotas. Neste caso, Marcelo Lippi, que levou a Azzurra ao título da Copa do Mundo de 2006, deve reassumir o cargo.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo