iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

24/06 - 21:16

Paulo Bassul critica falta de espírito coletivo de Iziane
O técnico Paulo Bassul tenta, mas ainda não consegue deixar para trás o incidente com a jogadora Iziane, ocorrido no Pré-Olímpico de Madri, há cerca de 10 dias. A divulgação das convocadas para a Olimpíada de Pequim, sem a presença da jogadora, confirmou que o racha é definitivo.

Agência Estado

O técnico diz que desde a época de juvenil tenta convencer Iziane a jogar de maneira mais coletiva. "Mas ela diz que é assim, não vai mudar", alega Bassul. "Diz que seus contratos são baseados nas cestas, que os clubes trabalham e os empresários trabalham assim: olham quem é a cestinha."

Bassul afirma que não ficou surpreso com a atitude de Iziane durante o Pré-Olímpico. "Não diria que foi surpresa. Foi uma decepção, especialmente porque ninguém mais do que eu estava bancando sua presença na seleção", lembra. Em sua avaliação, a jogadora possui muitas qualidades e, por isso, ele insistiu para que adotasse atitude menos individualista. "É difícil. Ela não tem motivação para trabalhar dessa maneira. Foram várias conversas, mas nunca senti eco."

O técnico disse que durante o Pré-Olímpico de Madri não chegou a falar com as outras jogadoras da seleção a respeito do corte de Iziane. "Não era necessário", ponderou Bassul. "Todo mundo sabia como as coisas haviam chegado até aquele ponto. Quando reuni as atletas, foi para ressaltar que era preciso olhar para frente e não para o que havia acontecido antes."

Bassul admitiu que sem Iziane a seleção brasileira sofrerá mudanças. "Vamos ganhar em alguns pontos e perder em outros. Taticamente, vai facilitar no ataque, porque terei duas jogadoras com características de armadora em quadra", explicou o treinador. "Vamos ganhar em habilidade, mas perderemos em estatura."

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo