iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

24/06 - 13:53

Favorita, Alemanha enfrenta uma desfalcada Turquia rumo ao título da Eurocopa
A Alemanha vai para o jogo de amanhã nas semifinais da Eurocopa contra a Turquia, às 15h45 (de Brasília), no estádio St. Jakob-Park, na Basiléia (Suíça), ostentando grande favoritismo, após ter eliminado Portugal na fase anterior, ao tempo que seu adversário contará com mais um milagre para chegar à final da competição, já que terá apenas 13 jogadores disponíveis para o confronto.

EFE

BASILÉIA (Suiça) - Os alemães têm mostrado força e querem chegar à sua sexta final da competição. Eles são os maiores vencedores da Eurocopa, com três títulos conquistados - 72, 80 e 96.

Diante dos portugueses, o elenco alemão mostrou toda a competitividade de seu futebol e muita precisão para aproveitar as oportunidades surgidas durante o jogo, com destaque para o meia Michael Ballack, fundamental para a equipe do técnico Joachim Low, assim como o também meia Schweinsteiger e o atacante Klose, autores dos gols que garantiram a classificação alemã.

O meia Torsten Frings, que sofreu uma fratura em uma das costelas, está recuperado e poderá entrar em campo nas semifinais.

No entanto, o treinador Low ressaltou que isso não quer dizer que o jogador voltará à equipe titular.

O técnico alemão também fez questão de destacar as dificuldades do jogo contra os turcos, citando sua experiência de quando comandou o Fenerbahçe na temporada 98/99.

"Conheço os jogadores turcos e sei das condições que têm por experiência própria. Eles têm orgulho nacional, o moral muito alto e não se rendem até o último minuto. Será muito difícil. Alertei a minha equipe de que os turcos acreditam na vitória até o fim", destacou Low, ao afirmar que ainda não sabe qual será a equipe que começará jogando.

No início da Eurocopa, a Alemanha não encabeçava a lista dos candidatos mais fortes a levantar o troféu da competição, principalmente depois de ter terminado a primeira fase em segundo lugar, ficando atrás da Croácia.

Já a Turquia, desacreditada pelo futebol apresentado nos últimos anos, avançou pela competição de forma surpreendente e emocionante, após virar o jogo para cima da República Tcheca nos minutos finais na última rodada da primeira fase e conseguir a classificação à fase seguinte.

Nas quartas-de-final, nova surpresa, ao conseguir a vitória sobre a Croácia nos pênaltis, após um empate sem gols no tempo normal, e um inacreditável empate em 1 a 1 na prorrogação, com um gol obtido no último lance do jogo.

E parece que os turcos terão de se superar mais uma vez nas semifinais. O treinador Fatih Terim tem 10 desfalques, entre machucados e punidos com suspensão, e dispõe de apenas 11 jogadores de linha e dois goleiros para a partida de amanhã.

Diante dessa situação inusitada, pode ser que o terceiro goleiro, Tolga Zengin, tenha que entrar em algum momento da partida.

Os turcos esperam que o atacante Semih Santurk esteja iluminado contra os alemães, assim como na última partida quando marcou nos últimos minutos o gol que levou a partida diante da Croácia para os pênaltis.

"Para ser sincero, pensava que o torneio tinha acabado para nós.

Mas, após o gol deles, o nosso treinador, Fatih Terim, disse para jogarmos a bola lá na frente. Ela acabou por cair na minha frente, acertei e, com a ajuda de Deus, marquei um dos gols mais inesquecíveis da minha carreira", disse Semir ao site oficial da competição.

Ficha técnica:

Alemanha: Lehmann; Friedrich, Mertesacker, Metzelder e Lahm; Hitzlsperger (Frings), Rolfes; Schweinsteiger e Ballack; Podolski; Klose.

Turquia: Rüstü; Sabri, Gökhan Zan, Mehmet Topal e Hakan Balta; Kazim Kazim, Mehmet Aurelio, Emre, Hamit Altintop e Tümer; Sentürk .

Árbitro: Massimo Busacca (SUI), auxiliado por Mattias Arnet (SUI) e Stéphane Cuhat (SUI).


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo