iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

22/06 - 20:36

Santos é goleado pelo Goiás na Vila e segue sem vencer com Cuca
Na estréia do técnico Cuca no estádio da Vila Belmiro, o Santos, em noite apagada, foi goleado pelo Goiás por 4 a 0 e acumulou cinco jogos sem vitórias no Campeonato Brasileiro. Já o Goiás quebrou uma série de nove partidas sem vencer

Gazeta Esportiva

O Goiás surpeendeu o Santos logo no início. Aos 6 minutos, o atacante Alex Terra, após receber passe da lateral, chutou cruzado e deslocou Fábio Costa. O segundo gol goiano saiu aos 29 minutos, quando a zaga santista apenas olhou o atacante Iarley sair na cara do gol para marcar. A equipe visitante ainda fez mais dois na etapa final. Em cobranças de pênalti, aos 27 com Iarlei e aos 44 com Romerito.

Com o resultado, o Peixe caiu para 18ª colocação. Soma apenas cinco pontos e continua na zona do rebaixamento. O Goiás, que estreou o técnico Hélio dos Anjos, ultrapassou o Santos na classificação, mas, mesmo com a vitória, permanece na zona do rebaixamento, em 17º lugar, agora com seis pontos ganhos. As equipes voltarão a campo no próximo sábado, quando o Santos visitará a Portuguesa, no Canindé, e o Goiás viajará a Salvador para enfrentar o Vitória.

O jogo
Antes da partida, o técnico Cuca foi pego de surpresa ao saber que não poderia escalar o lateral-direito Apodi, que foi impossibilitado de estrear com a camisa Alvinegra devido o atraso da Federação Mineira de Futebol no envio da documentação a CBF. Desta forma, o treinador teve então, que improvisar o volante Hudson na ala. Sem o zagueiro Domingos, e o meia-atacante Robson, machucados, Cuca formou o time no esquema 4-4-2, com Rodrigo Tabata ao lado de Molina na meia, e Wesley acompanhando Kléber Pereira no ataque.

Hélio dos Anjos entregou ao meia Romerito, a responsabilidade de substituir o polivalente Paulo Baier, vetado pelo departamento médico por causa de uma tendinite na perna direita.

Logo aos 6 munutos, o Goiás surpreendeu o Peixe. A zaga santista dormiu no ponto, e depois de cobrança de lateral pela esquerda, Alex Terra recebeu na entrada da área e colocou a bola no canto direito, no fundo das redes de Fábio Costa.

Na saída de bola o Goiás quase ampliou, Júlio César recebeu passe pela esquerda e chutou cruzado na trave de Fábio Costa.

E o Santos que durante a semana ficou por quatro dias em regime de concentração para aprimorar a parte física e técnica, parecia estar sem fôlego com apenas 30 minutos de jogo.

Aos 29 minutos na boa jogada de Alex Terra, a zaga do Santos tentou fazer linha de impedimento e parou, Iarley agradeceu e sozinho pela direita, tocou na saída de Fábio Costa, por baixo do goleiro santista que nada pode fazer. Festa dos quatro torcedores goianos, presentes na Vila Belmiro.

Mesmo com a desvantagem no marcador, o Santos continuava mal e não apresentava reação, além disso, pecava na parte coletiva e jogava sem criatividade.

Aos 38, cançado de ver o time jogar sem nada produzir dentro de campo, o técnico Cuca sacou Marcinho Guerreiro da equipe para a entrada de Quiñones. Com a alteração, Hudson foi deslocado para o meio e Quiñones ficou na lateral.

No lance seguinte o Peixe acordou. Na melhor oportunidade santista, Molina cobrou falta e Marcelo desviou de cabeça, mas Haley atento praticou a defesa, e salvou o Goiás.

Com dois gols de vantagem, o Goiás recuou e passou a atuar nos contra-ataques. O primeiro tempo terminou com a vitória parcial do time esmeraldino. Na saída para os vestiários, o goleiro Fábio Costa revoltado com atuação apagada do time, esbravejou.

“Tem que ter alma, entrar em campo e jogar assim não dá”, disse Fábio Costa.

O segundo tempo começou com apenas uma alteração. Em busca dos gols, o técnico Cuca mudou a formação do time, do 4-4-2, para o 4-3-3, e deixou a cargo do atacante Lima, a missão de substituir Molina, e de mudar o panomarama da partida. Mas o Peixe voltou sem mostrar um bom futebol.

Aos 9 minutos Wesley fez boa jogava pela esquerda e cruzou, a bola passou por toda a área e ninguém apareceu para aproveitar.

Quando foi substituído pelo jovem Patrick, aos 10 minutos da etapa final, Rodrigo Tabata recebeu uma enorme vaia da torcida santista.

Em época de festejos juninos, o jogo ficou feio, com balão para todo lado. Os santistas davam chutões para tentar fazer a bola chegar no campo de ataque, e o Goiás, com os dois gols a frente no marcador, chutava para bloquear o Peixe no sistema defensivo.

Aos 26 minutos, Ramalho avançou pela esquerda, e com facilidade driblou Fabão, invadiu a área e já desequilibrado foi derrubado por Fábio Costa, que ainda recebeu o cartão amarelo. Pênalti bem cobrado por Iarley, bola para esquerda, Fábio costa para a direita.

Aos 32, Patrick arrematou de fora da área e deu trabalho para o goleiro Iarley. Cinco minutos depois, Weslei foi até a linha e rolou para Lima carimbar o travessão.

E ainda deu tempo para mais um. Aos 44, Romerito recebeu de Vitor e dentro da área foi derrubado por Quiñonez. Ele mesmo cobrou, e com enorme categoria, e deu um leve toque no canto direito do goleiro Santista. Fim do tabu, desde 2001 que o Goiás não vencia o Peixe.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo