iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

20/06 - 18:44

Turquia faz história, vence Croácia nos pênaltis e vai às semis
A Turquia conseguiu nesta sexta-feira sua vaga para as semifinais da Eurocopa, e em uma partida histórica contra a Croácia. Depois de segurarem um empate sem gols até os 14 minutos do segundo tempo da prorrogação, as duas seleções empataram em 1 a 1 e decidiram a vaga nos pênaltis.

Gazeta Esportiva

Melhor para os comandados de Fatih Terim, que garantiram uma vaga emocionante com uma vitória por 3 a 1 nos pênaltis.

Os dois times fizeram um jogo bastante arrastado, e davam toda a pinta de decidirem nos pênaltis o adversário da Alemanha nas semifinais. Foi, de fato, nos pênaltis, mas não sem antes um gol da croata no final da prorrogação e um gol do herói Semih Senturk, que marcou o gol turco nos ‘acréscimos dos acréscimos’ da partida, para a revolta do técnico Slaven Bilic. Aí, nos pênaltis, a Turquia se aproveitou de seu melhor momento e converteu todos os três pênaltis que precisou.

Curiosamente, os dois times já haviam se encontrado apenas em uma Eurocopa – mais exatamente na edição de 1996, disputada na Inglaterra. Na ocasião, a Croácia levou a melhor e venceu por 1 a 0 o jogo disputado em Nottingham, garantindo, ao lado de Portugal, uma das duas vagas do Grupo D para as quartas-de-final. Os turcos ficaram na lanterna da chave, sem pontuar e sem marcar um gol sequer, e viram portugueses e croatas caírem já nas quartas-de-final.

Oito anos depois, o jogo da ‘revanche turca’ prometia ser bastante disputado, mas não correspondeu às expectativas durante 119 minutos. Os dois times tocaram bem a bola no primeiro tempo, mas sem conseguirem chegar perto do gol com freqüência. A Croácia ainda teve uma tentativa aos três minutos com Modric, que bateu da intermediária e viu a bola desviar em Olic antes de ir para o tiro de meta. A Turquia respondeu no minuto seguinte, com um chute forte de Altintop que foi para fora, mas não ameaçou diretamente o gol de Pletikosa.

Aos cinco minutos, os comandados de Slaven Bilic voltaram a pressionar, em cruzamento de Rakitic pela esquerda que Hakan Balta cortou antes que a bola chegasse a Srna. Melhor em campo, a Croácia aproveitou o embalo e criou a melhor chance de gol do jogo aos 18 minutos. Após ganhar o lance pela direita, Modric cruzou rasteiro para a área, onde Olic levou a melhor sobre a marcação e escorou no travessão. No rebote, Kranjcar cabeceou para fora.

Após o lance, porém, os croatas começaram a recuar o toque de bola, e permitiram que os turcos respirassem e articulassem boas jogadas – Tuncay tentou pela esquerda aos 32 minutos, enquanto Altintop tentou pela direita aos 34. Ambos sem sucesso. Na melhor oportunidade turca do primeiro tempo, aos 37 minutos, Topal recebeu passe da esquerda, trouxe a bola para o centro e arriscou uma pancada da intermediária, que passou perto do gol da Croácia.

Após o intervalo, o que era um jogo defensivo tornou-se bastante frio. Olic conseguiu boa chance de cabeça aos cinco minutos, mas não aproveitou. No entanto, os turcos não assustaram o gol de Pletikosa, e só voltaram a levar sufoco aos 25 minutos, quando Rakitic entrou tabelando na área. A conclusão, porém, saiu bem por cima do travessão.

Tranqüila para tocar a bola no ataque, a Croácia chegou de novo perto do gol no fim da partida, aos 38 minutos, em falta que Srna bateu no ângulo – Rustu defendeu. No final do tempo regulamentar, os croatas ainda tiveram pelo menos três boas chances; no entanto, Rakitic foi travado aos 43, Olic concluiu mal aos 44 e Rustu defende a nova falta de Srna aos 46 minutos.

A Turquia, que se fechou durante boa parte do jogo, saiu da defesa na prorrogação, conseguindo pelo menos cinco boas aproximações – na melhor dela, aos 11 minutos do primeiro tempo, Tuncay recebeu o passe na entrada da área e arriscou, colocando perto da trave direita de Pletikosa. Os croatas responderam no segundo tempo, aos sete minutos, com Modric tentando uma jogada individual e parando na defesa.

Porém, quando tudo já estava decidido, o imponderável entrou em campo. Aos 14 minutos, Rustu saiu mal do gol e permitiu que Modric alcançasse a bola na linha de fundo. O camisa 14 cruzou da direita e colocou a bola na cabeça de Klasnic, que botou a bola no contrapé do goleiro, abrindo o placar e colocando o pé da Croácia nas semifinais.

Porém, os turcos reagiram, e voltaram a reagir nos instantes finais da partida. Já nos acréscimos da prorrogação, Senturk aproveitou uma bola que a defesa croata afastou mal e mandou para o gol de Pletikosa, empatando o jogo. Aí, com o lado psicológico em frangalhos, a Croácia mandou para fora dois de seus três primeiros pênaltis com Modric e Rakitic, e ainda viu Rustu classificar os turcos ao pegar o pênalti de Petric.

Com a vaga para as semifinais garantida, a Turquia assegura sua melhor participação em edições da Eurocopa, superando as quartas-de-final que conseguiu em 2004. Agora, a seleção de Fatih Terim tenta continuar fazendo história contra a Alemanha, em partida na quarta-feira, às 15h45 (horário de Brasília), da cidade suíça de Basiléia.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo