iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

20/06 - 13:20

Quero ser o inimigo número um da Holanda, diz Hiddink
O fato de enfrentar a seleção de seu país não incomoda o holandês Guus Hiddink. Técnico da Rússia, ele afirma sem pestanejar que quer ser o “inimigo número um da Holanda” neste sábado, quando as equipes se enfrentam na Basiléia valendo vaga nas semifinais da Eurocopa 2008.

Gazeta Esportiva

Dono de um grande retrospecto no comando de seleções consideradas médias, Hiddink foi à segunda fase nas últimas três competições de ponta que disputou: em 2002, na Copa do Mundo, levou a anfitriã Coréia do Sul a um inédito quarto lugar; em 2006, fez a Austrália voltar a um Mundial depois de 32 anos e levou a equipe às oitavas-de-final; dois anos depois, já fez história ao classificar os russos à segunda fase, sendo que passou pela Inglaterra durante as eliminatórias.

Porém, nada disso contenta o treinador, que também já esteve no comando da Holanda em duas ocasiões: na Eurocopa de 1996 e na Copa do Mundo de 1998. “O que quero é ser o inimigo número um holandês. Não será fácil, porém crescemos a cada dia”, disse ele, que viu sua equipe superar uma derrota de 4 a 1 para a Espanha na estréia do evento deste ano para eliminar posteriormente Grécia e Suécia.

“Temos um estilo e vontade de lutar. Espero que a Rússia melhore sua infra-estrutura e ensine a seus garotos o que significa uma equipe nacional, sendo que meus jogadores já sabem”, afirmou Hiddink, que tem contardo assinado para seguir no comando russo nas Eliminatórias Européias para o Mundial da África do Sul. “Espero que rapidamente estejamos na elite. Tomara que comecemos a chegar lá nestas quartas-de-final”.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo