iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

20/06 - 11:59

Mano exige comprometimento para voltar a relacionar Felipe
Mano Menezes finalmente explicou seus motivos para afastar Felipe. Não foi nenhum dos criticados desempenhos do goleiro em partidas do Corinthians que o fez sair da equipe, de acordo com o técnico, porém sua falta de comprometimento nos treinamentos.

Gazeta Esportiva

Mano havia se programado para cobrar empenho de Felipe desde o término da Copa do Brasil. Só conseguiu fazê-lo nesta sexta-feira, após se preparar bastante para não dar chances para o goleiro discutir. “Quando sento para conversar com alguém, não conto historinhas. Uso argumentos bem embasados para ter pouca contestação. Não que o jogador não tenha direito de dar opinião, até porque não é um monólogo”, comentou.

O treinador contou a Felipe que não foi o único a perceber falta de vontade no goleiro. “Foram questões que deixaram toda a comissão técnica insatisfeita. Quando você acha que está sentindo um pouquinho de dor, cansado, fica mais longe de evoluir”, reclamou. “O Felipe pode dar algo a mais. Eu o conheci como um goleiro de seleção brasileira de base e quero que volte a ser assim, porque tem potencial para isso”, acrescentou.

O afastamento de Felipe só não ocorreu antes porque o Corinthians avançou às fases finais da Copa do Brasil. Ainda assim, Mano Menezes assegura que não prejudicou o Corinthians ao adiar a punição. “Se achasse que o Felipe não estava bem, ele jogaria. O efeito da queda de empenho não é imediato. São situações que administramos em determinados momentos e interrompemos em outros. Agora é a hora de resolver definitivamente. Esse é o limite”, demarcou.

Mano ressaltou que acredita na melhora de Felipe. Tanto que não pretende facilitar sua saída (especulou-se que o CSKA, da Rússia, estaria interessado na contratação) para outro clube. “Nem penso nisso. Ele é extremamente importante para o Corinthians. Não temos que liberar jogadores assim nessa hora, em que queremos levar o time de volta à Série A”, afirmou.

Apesar da confiança, Mano Menezes já evita classificar Felipe como titular da posição, o que fazia até esta sexta-feira. “Disse a ele que a diferença para o Júlio César diminuiu. O Felipe é o goleiro que reúne mais condições, mas terá que provar isso na prática. No início da temporada, era bem claro que ele era o número um e que os outros buscariam espaço. A partir de agora, essa questão está ligada ao comportamento e ao rendimento”, avisou o técnico, sem estipular data para o retorno de seu ex-número um. “Vai depender de como as coisas se encaminharem.”

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo