iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

20/06 - 13:16

Holanda e Rússia reeditam final da Eurocopa de 1988
Holanda e Rússia se enfrentam amanhã, às 15h45 de Brasília, no St. Jacok-Park da Basiléia, pelas quartas-de-final da Eurocopa, em reedição da final da edição de 1988 da competição.

EFE

O atual treinador da Holanda, Marco van Basten, era um dos destaques do time que venceu a então União Soviética por 2 a 0 na decisão da Eurocopa de 1988.

Para o confronto de amanhã, van Basten não deve promover grandes mudanças na equipe que vem mostrando um futebol empolgante na Eurocopa. A Holanda foi a líder do grupo C, com 100% de aproveitamento.

Porém, o time não se destaca somente do meio para frente. A sólida defesa, formada por Boulahrouz, Ooijer, Mathijsen e van Bronckhorst, dá tranqüilidade ao time, que sofreu apenas um gol em três jogos.

Além disso, van Basten tem os atacantes Arjen Robben e Robin van Persie, que costumam entrar no segundo tempo e abusam da velocidade ao enfrentar as cansadas defesas adversárias.

O único motivo de tristeza na Holanda foi a morte do filho de Boulahrouz, que tinha nascido prematuramente na quarta-feira passada. Van Basten permitiu que o jogador ficasse "o tempo que quisesse" com a mulher, mas Boulahrouz já se reincorporou à seleção e quer começar jogando contra os russos.

Já os russos uma das surpresas desta Eurocopa, em mais uma façanha do técnico holandês Guus Hiddink, que levou a Coréia do Sul às semifinais da Copa de 2002, e a Austrália às oitavas do Mundial da Alemanha quatro anos depois.

Ele também dirigiu a seleção holandesa entre 94 e 98, período em que conduziu seu país às semifinais da Copa de 1998, na França, quando perdeu para o Brasil nos pênaltis.

Mesmo conhecendo tão bem o futebol da Holanda, Hiddink não tem tantos recursos quanto seu adversário e depende de alguns jogadores como o atacante Andrei Arshavin, do Zenit, campeão da Copa da Uefa.

Arshavin não atuou nos dois primeiros jogos de sua seleção contra Espanha e Grécia, mas entrou em campo contra a Suécia para ajudar a equipe a chegar à segunda fase do torneio, marcando o segundo gol da vitória de 2 a 0.

Hiddink sabe das dificuldades de enfrentar uma das melhores equipes desta Eurocopa e que, teoricamente, tem melhores condições físicas.

"O futebol da Holanda é muito bom e, além disso, eles tiveram quatro dias de descanso a mais que nós", explicou o treinador referindo-se a decisão de van Basten de poupar alguns jogadores na última partida da primeira fase, contra os romenos.

Prováveis escalações: Holanda: Van der Sar; Boulahrouz, Ooijer, Mathijsen e van Bronckhorst; de Jong, Engelaar, Kuyt, Van der Vaart e Sneijder; Van Nistelrooy. Técnico Marco van Basten.

Rússia: Akinfeev; Anyukov, Ignashevich, Kolodin e Zhirkov; Semak, Zirianov, Semchov e Bilyaletdinov; Arshavin e Pavlyuchenko. Técnico Guus Hiddink.

Árbitro: Michel Lubos (ESL), auxiliado pelos seus compatriotas Roman Sly?ko e Martin Balko. 

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo