iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

19/06 - 18:56

Por respeito, Júlio César evita conversar com Felipe
Júlio César e Felipe quase não se falam. É verdade que os goleiros do Corinthians são apenas colegas de trabalho, e não amigos pessoais, porém não foi nenhum problema de relacionamento que afastou um do outro.

Gazeta Esportiva

Felipe está barrado da equipe do Corinthians desde a derrota para o Sport, na final da Copa do Brasil. Ele ficou magoado com a decisão do técnico Mano Menezes, que preferiu preservá-lo depois do nascimento de seu segundo filho, de uma lesão mal-resolvida e de consecutivas falhas.

“Não conversamos por respeito. Nem sei se ele quer falar sobre essa situação. Então, não tocamos no assunto”, disse Júlio César, que, em público, demonstrou o apoio que evita dar diretamente. “É natural a pessoa ficar chateada. Mas são coisas que acontecem. Não é a primeira e nem será a última vez que alguém será afastado. Isso foge do nosso controle.”

Também por respeito ao companheiro, Felipe não fala sequer com jornalistas. “Quando jogo, o Júlio não dá entrevistas. Se eu fizer isso agora, vai parecer que estou sacaneando”, justificou, segundo a assessoria de imprensa do Corinthians.

Na tarde desta quinta-feira, um dia após o empresário Bruno Paiva dizer que a folga forçada fez bem ao seu cliente, Felipe acompanhou o treinamento coletivo de sua equipe à beira do gramado do Parque São Jorge, sentado sobre uma bola, mas olhando para o vazio.

Em campo, Júlio César se empenhava para convencer Mano Menezes a promovê-lo definitivamente ao time titular do Corinthians, no lugar de Felipe. “Não tenho muito contato com o Felipe fora do clube, mas a gente se respeita ao máximo”, assegurou mais uma vez o ainda goleiro reserva, conforme classifica o técnico.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo