iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

18/06 - 16:35

Valdívia reitera idolatria a Edmundo. Mas só no futebol.
Além de ajudar o Palmeiras a somar mais três pontos e se aproximar da liderança do Campeonato Brasileiro, Valdívia terá em São Januário neste domingo um reencontro com um de seus ídolos: Edmundo. Fã confesso do astro vascaíno, o chileno, companheiro do Animal na última temporada, torce para que o ídolo palmeirense esteja em um dia apagado.

Gazeta Esportiva

“O Edmundo é um bom jogador, de ótimas qualidades, diferenciado. Demonstrou isso aqui e antes já tinha demonstrado. A tendência dele é aparecer nesses jogos importantes, contra Palmeiras, São Paulo, marcando gol, jogando bem e aparecendo. Tomara que domingo não seja o dia dele”, afirmou.

Apesar da preocupação com o agora adversário, o 10 palmeirense não hesita em exaltar a sua idolatria pelo ex-camisa 7 do Palestra Itália. O Mago diz que admira o ex-parceiro desde quando estava no Colo-Colo. Das lembranças, destaca as polêmicas que Edmundo causou enquanto defendia a Fiorentina, em 1998.

“O Edmundo é reconhecido mundialmente. Quando eu jogava no Chile, sabia o que o Edmundo representava aqui e na Itália. As notícias que chegavam é que ele fugia da Itália para ir no carnaval do Rio. Além de ser um jogador diferenciado, tem essas coisas que fazem a diferença entre um jogador comum e um craque. Ele é craque e por isso faz as coisas que faz”, comentou, sem entrar em atrito ao falar sobre as regalias do cruzmaltino.

“Não sei como foi a vida dele. O que eu conheço basicamente é que ele sempre foi diferenciado no futebol. Se ele teve ou não regalias ao longo da carreira, eu não sei, depende do treinador. Mas que ele decide as partidas, ele decide”, repetiu.

Com tão boas palavras sobre o Animal, o chileno não esconde a felicidade por ter atuado com o craque. “Sempre tinha ouvido falar dele e quando cheguei aqui dei a sorte de dividir vestiário e aprender algumas coisas com ele”, revelou, garantindo que os ensinamentos que adquiriu se restringem às quatro linhas. “Não vou fugir de concentração para ir no carnaval”, brincou.

Admiração à parte, Valdívia não cansa de ressaltar o quanto Edmundo pode atrapalhar o Palmeiras na busca de uma vitória no Rio de Janeiro. O aviso, entretanto, vem com o alerta de que todos os comandados de Antônio Lopes têm qualidade. O chileno minimiza até mesmo a frustrada tentativa do Animal em se aposentar.

“Se ele tivesse se aposentado antes, a postura do Vasco não mudaria nada. O Vasco é um time grande no Rio e no Brasil. A postura é ganhar sempre, dentro ou fora. O Vasco, com ou sem Edmundo, não muda muito a maneira de jogar”, analisou, sem, contudo, esquecer do corriqueiro elogio.

“Lógico que com o Edmundo os jogadores se sentem mais tranqüilos dentro de campo, porque ele decide”, frisou o fã de carteirinha do ídolo da torcida palmeirense.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo