iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

18/06 - 11:55

Felipe segue afastado do Corinthians contra a Ponte Preta
Mano Menezes finalmente se reunirá com Felipe na quarta-feira. Na conversa, adiada por mais de uma vez, o técnico tentará explicar ao goleiro os motivos para não utilizá-lo contra a Ponte Preta, sábado, no Moisés Lucarelli, o que não conseguiu fazer em entrevista coletiva.

Gazeta Esportiva

Único ídolo dos torcedores na campanha que rebaixou o Corinthians à Série B do Campeonato Brasileiro, Felipe passou a ser questionado em 2008. As últimas críticas vieram por seu desempenho na decisão da Copa do Brasil, diante do Sport. Não jogou mais desde então.

Mano, no entanto, nega que o rendimento de Felipe tenha influenciado a decisão de afastá-lo da equipe. Também assegura que o seu “goleiro titular” não se desentendeu consigo ou com o restante do elenco do Corinthians. “Tomei o cuidado de explicar tudo para o Felipe, mas não tivemos a chance de conversar. Ficou para essa semana”, postergou o treinador.

Sem receber justificativas, Felipe se irritou por não ser relacionado para enfrentar o Brasiliense. “Não acho que ele seja culpado por não termos sido campeões da Copa do Brasil. Vou deixar isso bem claro agora, se houver alguma dúvida da parte dele. Penso sempre na equipe como um todo, mas, no futebol, é preciso tomar algumas decisões. É isso que dá segurança aos jogadores”, disse Mano.

Segundo o técnico, Felipe tem qualidade para partilhar da segurança dos demais. “Pensamos a mesma coisa sobre ele. O momento atual do Felipe é o do Corinthians: 100% na Série B, finalista da Copa do Brasil e quinto colocado do Paulista”, igualou. A não ser que o agora titular Júlio César se sobressaia. “Hoje, o Felipe ainda é o titular da posição. Depois, vamos analisar tecnicamente o que o Júlio está fazendo nessas oportunidades”, avisou.

Mano Menezes divagou ainda mais sobre o afastamento de Felipe quando o assunto era a conversa com o goleiro. Respondeu que o tema da reunião de quarta-feira era imprevisível, mas pôde adiantar que pretende continuar omitindo-o, pelo menos parcialmente, na quinta. “Depois, posso colocar algumas opiniões que não ferem as éticas de condução dos problemas internos”, filosofou.

No começo do ano, Mano e Felipe conversaram a portas fechadas pela primeira vez. Quando chegou ao Parque São Jorge, o técnico foi avisado que o goleiro tinha inimizades dentro do elenco. “Tivemos essa preocupação no início de temporada, em função de algumas informações. Mas o relacionamento do Felipe com o grupo é muito bom. Agora, temos necessidade de obter posições mais definidas por essa nova situação”, desconversou novamente.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo