iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

17/06 - 09:40

Queda de rendimento motivou saída de Ronaldinho Gaúcho, segundo Guardiola
O meia-atacante brasileiro Ronaldinho Gaúcho ficou de fora dos planos do Barcelona pela queda de rendimento e problemas extra-campo apresentados na última temporada, disse Josep Guardiola, apresentado oficialmente hoje como novo técnico da equipe.

EFE

"As circunstâncias obrigam que ele deixe o clube, pois a situação piorou", disse Guardiola, afirmando em seguida que a decisão não é irredutível: "Se sentisse que ele quer, que sente que pode voltar a ser o jogador que foi, talvez possa mudar de idéia. Mas as circunstâncias são estas. Quero um elenco forte, em que todos se sintam importantes", afirmou.

"Isso é fundamental. Se não fortalecermos estes aspectos, seremos menos fortes. E se Ronaldinho sentisse isto, estaria conosco", completou.

Além do meia-atacante, Guardiola também não contará com o meio-campo brasileiro naturalizado português Deco e o atacante Samuel Eto'o, que também tiveram status de ídolo no clube nas últimas temporadas.

"Pensamos no elenco sem eles. Tomamos a decisão após analisar questões de rendimento e as temporadas que estão na equipe, e também questões pouco tangíveis", explicou o novo treinador, acompanhado do presidente do clube, Joan Laporta, e do diretor esportivo, Aitor Begiristain.

Para Guardiola, a saída do trio é "o melhor para a equipe". As palavras indicam que a decisão já estava tomada desde o fim da temporada passada, mas nenhuma pessoa de dentro do clube divulgara o fato à imprensa.

O técnico disse que trabalhará o planejamento do elenco também sem a presença de Eto'o, uma das referências ofensivas da equipe.

Perguntado pela parceria entre o camaronês e Ronaldinho Gaúcho, que contribuíram muito na conquista dos títulos mais recentes do Barça, ele disse: "Contaria com ambos se estivessem no seu melhor nível. Pensamos no elenco sem eles, mas se ficarem farei de tudo para que voltem a render o que rendiam", manifestou.

Segundo Guardiola, o substituto de Eto'o precisará se completar bem com as características do francês Thierry Henry, da jovem revelação espanhola Bojan Krkic e do argentino Lionel Messi, que devem formar o ataque da equipe.

"Quem vier será perfeito para mim. E não reclamo, pois tenho um elenco excelente", disse o novo treinador, que também tem grande participação nas negociações.

"Eu dou as orientações, mas quem paga e assina os contratos são eles", explicou Guardiola em referência a Laporta e Begiristain. 

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo