iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

15/06 - 13:43

Técnico da Suécia confia em retorno de Ibrahimovic contra Rússia
A Suécia depende de um empate para garantir uma vaga para as quartas-de-final da Eurocopa de 2008. No entanto, para a partida da próxima quarta-feira contra a Rússia, o técnico sueco Lars Lagerback ainda não sabe se contará com o principal astro de seu time, o atacante Zlatan Ibrahimovic.

Gazeta Esportiva

O jogador foi o autor do gol escandinavo na derrota por 2 a 1 para a Espanha, mas alegou dores no joelho e deixou o jogo deste sábado ainda no intervalo. Ciente do possível problema de seu camisa dez, Lagerback preferiu poupá-lo do segundo tempo frente aos espanhóis, pensando já na partida válida pela terceira rodada.

“Zlatan teve uma sensação de dor em seu joelho. Tivemos uma breve discussão com nossa equipe médica e, mesmo que ele tivesse condições de atuar por mais alguns minutos, decidimos que seria melhor substituí-lo do que piorar o problema”, disse o treinador sueco, que demonstra otimismo com a chance de voltar a escalar seu mais importante jogador.

“Acho que os substitutos fizeram um bom trabalho, mas é desnecessário dizer que a performance de Zlatan no primeiro tempo foi absolutamente fora de série. Ele prende os adversários a ele, então é claro que é uma perda vê-lo for a de campo”, disse Lagerback. “Mas, sem dúvidas, nós queremos que ele entre no próximo jogo”, acrescentou.

A partida dos suecos contra os russos na próxima quarta-feira, válido pelo Grupo D, é crucial para as pretensões das duas seleções na Euro. A Espanha já garantiu uma das duas vagas da chave, enquanto a outra seria decidido neste confronto direto. Por ter melhor saldo de gols, a equipe de Lars Lagerback tem vantagem do empate no duelo, marcado para as 15h45 (horário de Brasília), em Innsbruck.

Na partida deste sábado contra os espanhóis, Lagerback colocou Markus Rosenberg para atuar no lugar de Ibrahimovic nos 45 minutos finais. Sem o astro da Inter de Milão, os suecos pouco atacaram, e acabaram castigados com o gol da derrota já nos acréscimos da partida.

Mesmo assim, o técnico da Suécia não se arrepende da decisão. “Temos um outro jogo para fazer, e sabíamos que, apesar deste resultado (contra a Espanha), tínhamos nosso destino em nossas mãos. Por isso, optamos por fazer esta substituição”, encerrou.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo