iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

15/06 - 18:39

Dunga defende esquema e justifica derrota com velhos jargões
'Jogamos com três volantes na Copa América e ganhamos'. 'Tem dias em que as coisas não dão certo'.

Gazeta Esportiva

'Não podemos tirar o mérito do Paraguai'. Enquanto o atacante Robinho deixou o gramado do Defensores del Chaco admitindo que está faltando futebol à seleção brasileira, o técnico da equipe, Dunga, preferiu adotar três velhos jargões do futebol para justificar a derrota por 2 a 0 para a seleção paraguaia.

Apesar de ter admitido que o futebol da equipe melhorou no momento em que decidiu abrir mão do esquema tático com três volantes, Dunga, mais uma vez, recorreu à conquista da Copa América de 2007, na Venezuela, para defender o meio-campo utilizado no primeiro tempo da derrota para os paraguaios, com Josué, Mineiro e Gilberto Silva.

'Jogamos com três volantes na Copa América e ganhamos. Não é por um resultado negativo que vai tudo por água abaixo. Esses mesmos jogadores já deram resultados em outras competições e agora é o momento de dar força a eles', pregou o treinador, emendando, na seqüência, sua análise sobre o confronto.

'Sabíamos que seria complicado, pois o Paraguai é um time que marca muito e sai nos contra-ataques. Não conseguimos encaixar no primeiro tempo. Mudei no segundo, mas levamos outro gol no contra-ataque. Tentamos colocar pressão, mas não teve jeito. Tem dias em que as coisas não dão certo', lamentou.

O técnico ainda encontrou tempo para, com mais um jargão, elogiar o potencial dos paraguaios, líderes das Eliminatórias Sul-americanas, com 13 pontos, cinco a mais que o Brasil. 'Com a cabeça fria, vou ver o jogo novamente e fazer uma análise, conversar com os jogadores, mas não podemos tirar o mérito do Paraguai', finalizou.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo