iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

14/06 - 17:39

Rússia vence, mantém chances de vaga e elimina Grécia da Euro
Campeã da última Eurocopa, a Grécia está matematicamente eliminada da edição de 2008 da competição continental. Neste sábado, a seleção helênica entrou em campo para enfrentar a Rússia, em duelo pelo Grupo D que acabaria com as chances de qualquer uma das seleções que fosse derrotada.

Gazeta Esportiva

Melhor para os russos, que sobrevivem na chave graças à vitória por 1 a 0 em Salzburgo.

Comandados pelo holandês Guus Hiddink, os russos estrearam com uma derrota por 4 a 1 para a Espanha, que somam seis pontos. Com três, a seleção do Leste Europeu divide a segunda colocação da chave com a Suécia, que também venceu a Grécia na primeira rodada. Sem sequer marcar gols no torneio, a atual detentora do título é a única seleção da chave já sem chances de brigar por vaga nas quartas-de-final da Euro.

Curiosamente, gregos e russos já estiveram frente a frente na fase de grupos da Eurocopa de 2004. Na ocasião, a Rússia venceu por 2 a 1 o jogo da terceira rodada, mas não evitou a lanterna na chave. A Grécia, por sua vez, terminou empatada com a Espanha com quatro pontos, e só conquistou a segunda vaga para as quartas porque os espanhóis perderam por 1 a 0 para os anfitriões portugueses.

Não é, porém, a primeira vez que uma seleção campeã fica de fora das oito primeiras colocações da Euro. Em 2000, na edição realizada na Holanda e na Bélgica, a Alemanha defendia o título conquistado em 96, na Inglaterra. No entanto, foi lanterna de sua chave, que contava ainda com Portugal, Romênia e Inglaterra. Além disso, Dinamarca (campeã em 92, eliminada em 96) e França (campeã em 84, eliminada em 88) passaram por insucessos semelhantes nas últimas disputas da Eurocopa.

Os gregos chegaram a assustar a Rússia aos cinco minutos de jogo, com um chute bonito e sem força de Torosidis que ficou com o goleiro Akinfeev. Os russos, todavia, logo tomaram conta das ações, graças a uma forte tentativa de Bilyaletdinov por cima do gol aos 11 minutos, e a um chute colocado de Pavlyuchenko três minutos mais tarde. O camisa 19 aproveitou-se de bobeada na zaga helênica, entrou pela esquerda e colocou por cima; o goleiro Nikopolidis se recuperou e botou para escanteio.

Bilyaletdinov chegou a se arriscar novamente com força aos 15 minutos, mas novamente sem sucesso. A Grécia respondeu aos 20 com Charisteas, que tentou abrir vantagem com uma cabeçada à queima-roupa – Semshov desvia e evita o pior. Mesmo assim, a Rússia era melhor em campo e tocava bola no ataque, tentando articular jogadas entre Bilyaletdinov e Pavlyuchenko.

E foi após boa jogada que os russos abriram o placar: aos 32 minutos, Nikopolidis furou e não cortou o cruzamento da esquerda. A bola caiu no segundo pau e ficou com Semak, que se aproveitou da saída errada do goleiro e cruzou de meia-bicicleta para que Zyrianov, sozinho na área, empurrasse para o gol. De quebra, Pavlyuchenko quase amplia dois minutos depois, mas a cabeçada em impedimento sai por cima do gol. Sufocados, os gregos tinham problemas para sair da defesa.

Melhor jogador em campo, o atacante russo voltou teve duas ótimas oportunidades na volta do segundo tempo, aos dois e aos seis minutos – a bola parou em Nikopolidis na primeira, e foi para fora na segunda. A Grécia tentou com Karagounis e Basinas, mas Bilyaletdinov tratou de manter os comandados de Guus Hiddink no ataque – primeiro aos 11, batendo para fora após passe de Pavlyuchenko. Depois, aos 17, em chute bloqueado pela defesa grega.

A seleção de Otto Rehhagel assistia aos ataques da Rússia, que só não ampliaram aos 27 porque Pavlyuchenko bateu por cima do gol, após subir sozinho pela esquerda. A resposta ainda ameaçou vir aos Kyrgiacos, mas a cabeçada aos 34 ficou sem sustos nas mãos de Akinfeev. Pior: Charisteas ainda marcou aos 41 minutos, mas a arbitragem assinalada impedimento duvidoso de Gekas no lance.

Batida, a Grécia não teve mais ânimo para furar a defesa russa e tentar o empate. Agora resta aos atuais campeões da Euro tentar uma despedida honrosa contra a Espanha, em duelo pela terceira rodada da primeira fase marcado para quarta-feira, às 15h45, em Salzburgo – empate classifica os espanhóis em primeiro lugar. Nos mesmos dia e horário, mas em Innsbruck, a Rússia encara a Suécia em confronto direto por uma vaga da chave para as quartas.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo