iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

14/06 - 10:49

Lusa pede apoio irrestrito da torcida neste sábado no Canindé
Desde o início do Campeonato Brasileiro, a Portuguesa deixa claro que conta com o Canindé como trunfo para realizar boa campanha em sua volta à Série A. Em dois jogos em casa, o time conquistou um empate e uma vitória.

Gazeta Esportiva

Este último resultado, sobre o Internacional, entretanto, demonstrou um aspecto da torcida rubro-verde: a impaciência.

Na ocasião, a equipe do técnico Vágner Benazzi foi para os vestiários no intervalo muito vaiada, pois perdia por 1 a 0. Mesmo com a atitude, a Lusa virou a partida e ganhou por 3 a 1. Os jogadores, contudo, pedem para quem estiver presente neste sábado, às 18h20, no confronto com o Atlético-PR, deixe para cobrar apenas após o apito final.

“Toda torcida tem que cobrar, mas durante o jogo tem que apoiar o grupo. A cobrança, a vaia, tem que vir depois do jogo. As equipes que chegam em finais têm torcidas que estão apoiando sempre”, comparou Patrício à GE.Net, destacando a importância dos lusitanos para o time dentro de campo.

“Quando nós jogamos aqui, ficamos mais fortes, mais confiantes porque a torcida vem, apóia e ajuda muito a gente”, elogiou o lateral-direito, contratado no início do ano após passagem pelo Grêmio.

Mais do que conter a irritação com o futebol que for apresentado em campo, o comportamento da torcida é visto como vital para o sucesso rubro-verde. “O apoio do torcedor será muito importante para nós. No ano passado eles compareceram e foram fundamentais na Série B. Peço para que eles venham ao Canindé e nos apóiem durante os 90 minutos”, declarou Diogo.

Com gritos a seu favor, tudo que o elenco da Portuguesa quer é somar mais três pontos contra os paranaenses, que ajudarão a alçar o clube mais longe da zona de rebaixamento. “Vencendo dentro do Canindé e sempre buscando alguns pontos fora de casa, acredito que ficaremos nas primeiras posições, que é nosso objetivo no Brasileirão”, apostou o goleiro André Luís.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo