iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

14/06 - 19:04

Felipão revela esforço para ficar em Portugal
Antes de iniciar a entrevista coletiva após o treino de Portugal, neste sábado, o técnico Luiz Felipe Scolari fez um breve depoimento sobre o acerto com o Chelsea, da Inglaterra, para onde vai após a participação da equipe lusa na Eurocopa. Felipão confessou um esforço de ambas as partes para que ele continuasse à frente da seleção, mas as propostas não chegaram perto da oferecida pelo clube londrino.

Gazeta Esportiva

Felipão confessou um esforço de ambas as partes para que ele continuasse à frente da seleção, mas as propostas não chegaram perto da oferecida pelo clube londrino.

“Tenho contrato até ao final da Euro e tudo foi feito com a consciência de que as pessoas interessadas sabiam do que se passava. O presidente da Federação Portuguesa procurou auxílio junto dos patrocinadores, mas não conseguiu o desejado para que eu tivesse uma condição futura ao menos parecida com a que recebi”, revelou o técnico gaúcho.

“Vamos viver até o final da Euro de forma normal, independente de qualquer situação. Tentamos de todas formas, ambos os lados, mas, como tínhamos números, decidimos o melhor para mim, o que foi esta definição de dois, três dias atrás”, completou Scolari, afirmando na seqüência que o assunto Chelsea está proibido até o fim da campanha na Euro.

“Fico até o final da Eurocopa de uma forma muito legal, com ambiente maravilhoso. Gosto de Portugal, continuo adorando tudo o que fiz e gosto cada vez mais dos meus atletas. Não é porque termina o vínculo que terminará a amizade, o carinho, tudo o que a gente fez nestes cinco anos e meio. Só vai mudar o lugar em que trabalho. Assunto encerrado e o presente está aqui. Agora só falo de presente”, sentenciou.

Próximo desafio: Após garantir que continua focado em Portugal apesar do acerto com o Chelsea, Felipão falou sobre o duelo deste domingo, contra a Suíça. Já classificado e com a liderança do Grupo A da Euro assegurada, o treinador brasileiro admitiu que poupará alguns atletas.

“Devemos ter cuidado em relação à parte física e técnica. Vamos fazer como fizemos na Copa do Mundo de 2006, onde misturamos os jogadores que vêm jogando com os que não foram usados até o momento, para que estes tenham um pouco de ritmo e, em determinado momento, eu possa usá-los no futuro”, finalizou o técnico, sem revelar quem fica de fora do jogo deste domingo.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo