iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

14/06 - 20:24

Com gol relâmpago de Washington, Lusa bate Furacão no Canindé
Depois de encerrar o jejum de vitórias ao bater o Internacional na última rodada, a Portuguesa deu mostras neste sábado de que pode embalar no Campeonato Brasileiro. Novamente no Canindé, a equipe rubro-verde superou o Atlético-PR por 1 a 0 e chegou a seis pontos na tabela, assumindo a 11ª posição e se distanciando do rebaixamento.

Gazeta Esportiva

Já o Furacão, que também vinha de um bom resultado (goleou o Goiás por 5 a 0 na Arena da Baixada, no último domingo), permaneceu com oito pontos, mesmo número que seu algoz desta noite, e aparece na nona posição do Nacional pelo critério de desempate. O time foi surpreendido logo a um minuto de jogo, com gol de Washington, e ainda jogou metade do segundo tempo com um a menos – o volante Alan Bahia foi expulso.

Na próxima rodada, o Atlético-PR tenta retomar o caminho das vitórias no Brasileirão diante do Grêmio, no estádio Olímpico, no domingo. Um dia antes, a Portuguesa irá ao Rio de Janeiro em busca de sua terceiro triunfo consecutivo: a equipe encara o Botafogo, no Engenhão.

O jogo: As duas equipes entraram em campo com novidades: de um lado, o volante paraguaio Gavilán fazia o seu primeiro jogo com a camisa da Lusa. Do outro, o colombiano Ferreira reestreava pelo Furacão após retornar de empréstimo ao futebol árabe. Porém, foi de um “velho-novo” conhecido da torcida da casa, o gol que definiu o resultado.

Depois de reestrear com o pé direito no último domingo, com direito a gol contra o internacional, Washington barrou Christian no duelo desta noite e logo mostrou serviço. A um minuto de jogo, ele desviou de cabeça cobrança de escanteio de Edno e marcou o tento que garantiu mais três pontos para o time paulista.

Após o gol relâmpago, o Furacão deu uma resposta imediata: Ferreira invadiu a área e bateu cruzado, rente à trave. Logo depois, porém, os donos da casa ameaçaram novamente no jogo aéreo com Washington: o atacante subiu mais que a defesa e por pouco não aumentou a vantagem.

Os paranaenses, então, ameaçaram o gol de André Luís em dois lances seguidos: primeiro com Júlio César, que desviou cruzamento de Marcelo ramos, e logo depois com Netinho, que cobrou falta com precisão e exigiu boa defesa do camisa 1 da Portuguesa.Já aos 19, foi a vez de a Lusa tentar: Edno arriscou e a bola passou perto da meta de Gallato.

Depois dos primeiros 20 minutos de muita movimentação, o jogo ficou com ritmo mais lento e a torcida que compareceu ao Canindé só voltou a ver um lance de emoção aos 39 minutos: Diogo recebeu bom cruzamento e arriscou: a bola desviou em Antonio Carlos, mas Gallato conseguiu evitar o gol contra do zagueiro.

Já na etapa complementar, a Lusa tentou partir para cima, mas esbarrava na barreira formada pela defesa atleticana. Assim, o time começou a arriscar de longe, como com Dias, aos 12 minutos – a bola foi por cima do gol. Dez minutos depois, um lance que mudaria a partida.

Pouco depois de ser punido com o amarelo, o volante Alan Bahia cometeu falta por trás em Diogo e foi expulso, deixando o Atlético-PR com um a menos. Mesmo em desvantagem numérica, o Furacão saiu em busca do empate, mas deixava espaços para contra-ataques.

Em um deles, aos 27, Dias acinou Diogo, que aplicou belo drible no defensor rubro-negro, mas acabou desarmado. Desorganizado, o Furacão tentava levar ao menos um ponto para Curitiba, mas esbarrava na zaga lusa, que mostrou segurança e garantiu o resultado. No último lance, aos 45, a equipe da casa ainda quase chegou ao segundo gol: o meia Edno recebeu de Diogo e, sozinho, chutou para fora.

 

FICHA TÉCNICA:
PORTUGUESA 1 X 0 ATLÉTICO-PR

Local: Estádio do Canindé, em São Paulo (SP)
Data: 14 de junho de 2008, sábado
Horário: 18h20 (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Assistentes: Jesmar Benedito Miranda de Paula e Flávio Gilberto Kanitz (ambos de GO)
Cartões amarelos: Washington (Portuguesa). Nei, Piauí e Alan Bahia (Atlético-PR)
Cartão vermelho: Alan Bahia (Atlético-PR)

Gol:
PORTUGUESA: Washington, a um minuto do primeiro tempo

PORTUGUESA: André Luís; Patrício, Bruno Rodrigo, Halisson e Bruno Recife; Dias, Gavilán, Preto (Carlos Alberto) e Edno; Diogo (Vaguinho) e Washington (Rogério)
Técnico: Vagner Benazzi

ATLÉTICO-PR: Gallato; Nei, Antônio Carlos, Danilo e Piauí (Márcio Azevedo); Valencia, Alan Bahia, Ferreira (Willian) e Netinho; Júlio César e Marcelo Ramos (Pedro Oldoni)
Técnico: Roberto Fernandes


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo