iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

12/06 - 22:55

Corinthians corre para o ônibus após desembarcar em São Paulo
Ex-vice-presidente de futebol do Corinthians, o conselheiro vitalício Antoine Gebran encontrou motivação para fazer uma piada quando desembarcou em São Paulo com a delegação vice-campeã da Copa do Brasil.

Gazeta Esportiva

Avisou que a imprensa dificilmente conseguiria entrevistar os jogadores: “O time não entrou em campo”.

Antes dos dirigentes do Corinthians, alguns torcedores haviam deixado o vôo 3505 da TAM para o saguão do Aeroporto de Guarulhos (não mais que dez aguardavam a equipe). Com olhos marejados, uniformes ou camisetas criadas pelo departamento de marketing do clube – a mais usada era aquela com a inscrição “Eu nunca vou te abandonar” –, um e outro ainda gritava: “Não pára, não pára, não pára”.

Também se repetiu a cena do embarque do Timão em Recife, quando, em meio aos protestos de corintianos, um torcedor do Sport provocou os rivais com a paródia: “Não chora, não chora, não chora”. Vestido de rubro-negro, ele desdobrou uma bandeira e comemorou o título da Copa do Brasil, sem se preocupar com sua segurança. “Moro em São Paulo e fui para o Recife ver o Sport campeão”, avisou.

Atenta, a Polícia Militar logo esqueceu o torcedor do Sport para escoltar os jogadores do Corinthians, que apareciam no saguão do Aeroporto. Em Recife, foram chamados de “pipoqueiros”. No desembarque, não houve protestos. Mas nenhum deles ousou parar, conforme canta a torcida. Todos correram para o ônibus que esperava pela delegação.

Um dos mais abatidos, o lateral-esquerdo André Santos abriu caminho entre repórteres, fotógrafos e cinegrafistas com as mãos. Disse não mais que três fases e conseguiu paz quando Mano Menezes atraiu a atenção para si. Assim como a maioria de seus comandados, no entanto, o técnico ficou mudo diante dos microfones e caminhou, cabisbaixo, para o ônibus.

Já os zagueiros Chicão e William mostraram que estão entrosados, pelo menos nas respostas. Ambos foram sucintos ao explicar a derrota para o Sport: “O que aconteceu foi que perdemos o jogo”. Ao contrário de seus companheiros, o goleiro Felipe não escapou da imprensa, porque se dirigiu para o estacionamento do Aeroporto de Guarulhos.

Viagem – No melancólico retorno do Corinthians para São Paulo, o comandante da aeronave interveio para pedir a segurança dos jogadores, pedindo paciência aos tripulantes. Um corintiano não se conteve e cobrou o atacante uruguaio Acosta. No saguão do Aeroporto, alguns passageiros comuns se irritaram com a aglomeração causada pela presença dos vice-campeões da Copa do Brasil.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo