iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

11/06 - 21:02

Sanchez se recusa a entrar em briga “ridícula” de estados
O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, demonstrou descontentamento com o clima exacerbado de rivalidade criada antes da partida entre Corinthians e Sport, pela Copa do Brasil. Na chegada da delegação corintiana ao estádio da Ilha do Retiro, na noite desta quarta-feira, o mandatário classificou como “ridícula” a suposta briga entre estados.

Gazeta Esportiva

“Estou revoltado porque Pernambuco é um estado do Brasil e não se trata de uma disputa do estado de São Paulo contra o de Pernambuco. É um jogo entre Corinthians e Sport. Fizeram guerra de estados e isso é ridículo para o futebol brasileiro”, afirmou.

Andrés Sanchez ainda rebateu as reclamações dos dirigentes do Sport, que alegam não ter recebido o número que pediram de ingressos no Morumbi, na semana passada. Segundo o presidente corintiano, a direção do Leão solicitou menos bilhetes do que teria direito.

O Corinthians, por sua vez, alega que formulou no tempo correto seu pedido por 10% da carga de ingressos na Ilha do Retiro, que seria de 3.200 entradas. No entanto, o Timão reclama por só ter recebido cerca de 1.350 bilhetes.

Apenas os dirigentes do Alvinegro paulista concederam entrevista na chegada da delegação à Ilha do Retiro. Os jogadores seguiram em silêncio do ônibus até os vestiários do estádio em Recife. A segunda partida da final da Copa do Brasil começará às 21h50 (de Brasília).

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo