iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

11/06 - 10:20

Partido ultracatólico pede que Klose e Podolski percam nacionalidade polonesa
O partido ultracatólico de direita Liga das Famílias Polonesas (LPR, em polonês) pediu a retirada da nacionalidade do país aos atacantes Lukas Podolski e Miroslav Klose, que atuam pela seleção alemã.

EFE

Podolski, do Bayern de Munique, foi o autor dos dois gols da vitória da Alemanha sobre a Polônia no último domingo, na estréia das duas equipes pelo grupo B da Eurocopa. Já Klose, seu companheiro de ataque, teve boa atuação.

Segundo o ex-vice-ministro da Educação Miroslaw Orzechowski, membro da LPR, é inadmissível que atletas com passaporte polonês joguem em seleções de outros países.

Em seu blog, Orzechowski pede que o presidente do país, Lech Kaczynski, tome medidas para que isto não volte a ocorrer, incluindo mudanças na legislação sobre dupla nacionalidade.

"Uma coisa é que os poloneses que emigram por necessidade conservem a nacionalidade e outra é que joguem em seleções nacionais de outros países. A lei tem que distinguir estes casos", disse Orzechowski.

A LPR, um dos partidos mais radicais da Polônia, ficou sem representação parlamentar após as eleições de outubro de 2007.

Podolski e Klose chegaram à Alemanha ainda crianças. Eles também têm passaporte alemão e nunca atuaram pelas categorias de base da Polônia.

Repercutindo as reações do político, a imprensa do país lembrou que, segundo a constituição polonesa, um cidadão nunca pode ser privado de sua nacionalidade, apenas se renunciar voluntariamente a ela - algo que, por enquanto, não está nos planos de Klose e Podolski.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo