iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

11/06 - 14:02

Ibson pode se despedir do Maracanã neste sábado
Emprestado pelo Porto até o final deste mês, o meia Ibson ainda não sabe se conseguirá permanecer no Flamengo, pois o vice-presidente de futebol rubro-negro, Kléber Leite, ainda pretende viajar a Portugal para buscar uma solução para o caso. E diante do pessimismo já demonstrado pelo empresário Eduardo Uram, Ibson pode mesmo ter que fazer as malas para deixar a Gávea.

Gazeta Esportiva

Se isso acontecer, o jogo de sábado contra o São Paulo será o último do meia no Maracanã, com a camisa rubro-negra. O time carioca ainda enfrenta fora de casa neste mês, Ipatinga-MG e Sport. Diante da indefinição sobre a permanência de Ibson, a torcida do Flamengo chegou a vaiar o jogador em algumas partidas nesta temporada. Rubro-Negro assumido, Ibson tenta deixar a mágoa de lado e garante foco em ajudar o time.

“Sei que o torcedor é passional, mas é claro que a gente fica triste quando é vaiado”, afirmou Ibson que, diante da boa fase do Flamengo no Brasileiro, espera por muito apoio na partida contra o São Paulo. “Aos poucos estamos recuperando a confiança dos torcedores e os trazendo de volta para o nosso lado. É um jogo muito importante também nesse sentido. Estamos com uma boa seqüência”, completou o meia flamenguista.

E se o jogo deste ano contra o São Paulo pode marcar a sua despedida do Maracanã, o confronto com o Tricolor paulista em 2007 traz boas recordações para Ibson, que marcou o gol da vitória flamenguista por 1 a 0. “No ano passado, estava há quatro jogos sem atuar, machucado, voltei contra eles e pude fazer o gol da vitória. Espero que a história possa se repetir e que eu possa ajudar novamente o time a vencer”, salientou Ibson.

O jogador vinha lesionado e voltou ao Flamengo no último final de semana, quando ajudou o time carioca a golear o Figueirense por 5 a 0. Ibson considerou positivo o seu returno ao Rubro-Negro. “A parte física estava boa. Foi um bom jogo. Fiz o que o professor Caio pediu e acho que foi uma boa atuação. Joguei mais atrás, mas consegui ajudar o time a conseguir mais uma vitória “, ressaltou.

Assim como seus companheiros, Ibson já se mostra ambientado com os métodos de trabalho do técnico Caio Júnior, que assumiu o Flamengo há um mês, quando Joel Santana deixou o clube para trabalhar na África do Sul. “Ele tem demonstrado que quer sempre jogar para frente, para vencer. Ele não tem medo de arriscar e isso é importante”, elogia Ibson.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo