iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

11/06 - 10:51

Gregos admitem atuação 'covarde' após tropeço
Com pouca criatividade e um esquema defensivo, a Grécia quase não ameaçou o gol da Suécia em sua estréia na Eurocopa 2008. Aproveitando-se disso, os escandinavos demoraram, mas conseguiram construir uma vitória por 2 a 0, com dois gols no segundo tempo.

Gazeta Esportiva

Após o jogo, sobraram reclamações entre os atuais campeoões do torneio.

Não gostei do fato de os jogadores do quarteto defensivo ter trocado demasiadas vezes a bola. Pode-se fazer um ou dois passes, mas não mais, nem durante um período prolongado, é preciso progredir no terreno de jogo, e eles não o fizeram”, queixou-se o técnico alemão Otto Rehhagel. “Infelizmente alguns jogadores não estiveram no nível que a gente espera”, completou.

Já o atacante Giannis Amanatidis foi mais longe, afirmando que os gregos tiveram medo da Suécia. “Passamos a bola de um lado para o outro umas 50 vezes, mas não para frente. Não é possível ganhar um jogo contra os melhores da Europa dando sempre um passo atrás. Temos que jogar para frente', criticou o jogador do Eintracht Frankfurt.

''O ataque é a melhor defesa. Tivemos que controlar nossas subidas ao ataque, mas jogamos com medo. Precisaremos mudar esta dinâmica'', completou.

Rehhagel concordou, mas lembrou da pouca eficiência ofensiva dos gregos para defender a retranca. “Também queremos marcar gols, mas as estatísticas comprovam que não somos uma equipe que finaliza. Temos que defender bem primeiro, para depois tentar marcar”, concluiu.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo