iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

10/06 - 17:39

Ziza rebate vice e defende viabilidade de parcerias do Atlético
Apesar do mau desempenho em competições no ano de seu centenário, o Atlético-MG deve continuar apostando em parceria com clubes de menos destaque para reforçar seu elenco. É o que garantiu o presidente Ziza Valadares, que, apesar da discordância de parte da diretoria, deu suporte aso resultados de acordos anteriores, projetando ainda novas conversas.

Gazeta Esportiva

“Tem dois anos e meio que estamos fazendo as parcerias, que trouxe resultados para o Atlético. Já vendemos jogador de parceria por US$ 400 mil (o meia Wanderson, negociado com o Morelia-MEX). Trouxemos o Welton, trouxemos agora o Serginho, o Marcos, o Rodrigo Silva, entre outros. São jogadores que não saberíamos se poderíamos aproveitar”, defendeu Ziza, em entrevista ao portal Uai

O dirigente admitiu que o modelo dos acordos precisa ser reformulado, mas apoiou a parceria com o CRB, a única ainda vigente no clube. “Eu questionaria: o Cruzeiro foi infeliz na parceria com o Ipatinga? Quantos jogadores foram revelados no Ipatinga e estão jogando no Cruzeiro? O Atlético vai continuar com parcerias, só que já mudamos há uns três meses a maneira”, comparou.

Mesmo questionado pelo vice-presidente jurídico, Roberto Vasconcellos, que via uma relação custo-benefício prejudicial nas parcerias do Atlético, Ziza garante que o modelo dos acordos com outros clubes foi reformulado antes mesmo das críticas do outro dirigente do Galo – com quem o presidente tem divergências pessoais declaradas. “Já tínhamos mudado antes, já tínhamos encerrado as parcerias antes da opinião do doutor Roberto. Mas é preciso fazer justiça. Ele tem essa opinião há muito tempo. Só que estamos continuando com as parcerias”, disse o mandatário atleticano.

Ziza adiantou ainda que articula um possível novo contrato. “É muito provável que a gente faça uma parceria com o Uberlândia, que subiu para a Série A do Mineiro. Já tínhamos essa parceria. Vamos incrementá-la mais. É um grande centro, uma grande cidade. A parceria é fundamental para o Atlético”, complementou, sem saber informar quanto gasta o Atlético com os acordos.

“Vi alguém falando que a gente gasta R$ 2,4 milhões por mês. Isso é uma mentira deslavada. Não sei quem disse isso. Tenho certeza que não foi o doutor Roberto, porque ele tem os números. Esse valor de R$ 2,4 milhões pode ter sido em dois anos e meio de parcerias”, acusou, antes de completar.

“Quando estávamos no Campeonato Mineiro, quando tínhamos com o Democrata-GV, havia uma ajuda ao Democrata. Quando acaba o Campeonato Mineiro, essa ajuda pára. Isso deve girar em torno de R$ 70 mil por mês. Só um jogador que eu vendi por US$ 400 mil dólares já paga grande parte disso. Só o sucesso de um Welton também paga”, defendeu-se.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo