iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

10/06 - 22:30

Na estréia de Carbone, Ponte decepciona e perde para o Marília
O Marília conseguiu nesta terça-feira a sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro da Série B. Jogando em casa, no Estádio Bento de Abreu, a equipe conseguiu quebrar o jejum com uma triunfo por 2 a 1 em cima da Ponte Preta, comandada de forma interina pelo coordenador José Luiz Carbone, em jogo válido pela sexta rodada da competição.

Gazeta Esportiva

Dessa forma, o MAC mantém uma série de quatro jogos sem derrotas para o time campineiro. Nesse meio tempo, foram duas vitórias do Marília e um empate. Com a derrota na noite de hoje, a Ponte segue em sua fase infeliz no torneio, já que vinha de duas derrotas, para América de Natal e Gama, que assim como o MAC ainda não haviam vencido na segunda divisão.

Após um começo de jogo morno, o primeiro lance curioso da partida não se deveu à nenhuma de duas equipes, mas ao árbitro Eduardo César Coronado Coelho, que aos 12 minutos da primeira etapa pisou na bola, literalmente, torcendo o tornozelo e quase apelando a uma substituição por parte do quarto árbitro. Após receber atendimento médico no gramado, o árbitro, mesmo transparecendo sentir a contusão, deu seqüência à partida.

Cinco minutos depois do ocorrido com o juiz, o atacante Luiz Ricardo, da Ponte Preta, foi o autor do primeiro lance de perigo da partida, quando desperdiçou uma grande chance de abrir o placar, quando apareceu livre mas acabou chutando em cima do goleiro Giovanni.

Já aos 27 minutos, o Marília começou a mostrar seu poder de reação, já que vinha jogando acuado, com uma cobrança de falta de Altair, que morreria no travessão do goleiro Dênis.

. Um minuto depois, aos 28, a Ponte voltaria a assustar o time da casa, novamente com Luiz Ricardo, que mais uma vez recebeu livre dentro da área, mas deixou a bola escapar de seu alcance e bateu desequilibrado, para fora.

Já aos 33, Coronado voltaria a ser o protagonista do jogo, ao marcar uma falta em cima de Tiago Rodrigues e dando um cartão amarelo para Jean. Com a reclamação de ambos os lados, o juiz resolveu tirar do jogo um jogador de cada lado: Fernando, pelo MAC, e Renato, pela Ponte.

Pouco depois, aos 36, o time da casa conseguiria abrir o marcador, quando Chiquinho pegou um rebote de uma cobrança de falta e cruzou para dentro da área. Samuel apareceu na segundo trave e empurrou para o gol.

Já na etapa complementar, vendo-se sem condições de permanecer apitando a partida, Coronado pediu o que havia recusado no primeiro tempo: sua substituição pelo quarto árbitro, Paulo Roberto Ferreira, que à partir de então comandaria o jogo. Chorando copiosamente, Carbone saiu de campo e foi atendido por médicos, tendo seu pé esquerdo imobilizado.

“Estou há tempos esperando uma oportunidade, esperei muito, mas a gente tem que dar andamento ao jogo, que é mais importante do que a minha dor. Dei azar, estou muito triste, eu tive uma chance, mas acabei tendo essa contusão durante a partida”, comentou Carbone, já fora de campo, ao canal de TV por assinatura SporTV.

Paulo Roberto Ferreira, o novo dono do apito no Estádio Bento de Abreu, já entrou em campo na fogueira. Menos de um minuto após sua entrada em campo, o árbitro se viu forçado a marcar um pênalti para o time da casa, cometido pelo goleiro Dênis em cima de Samuel, após uma bobeada do zagueiro César. Na cobrança, aos 14 minutos, o atacante Tiago Rodrigues chutou de perna direita e atingiu o canto esquerdo do gol, ampliando o placar para a equipe local.

A Macaca ainda descontaria aos 31, quando Eduardo Arroz apareceu livre na área e deu um toque sutil para o gol, diminuindo a desvantagem da equipe de Campinas, que apesar da reação nos momentos finais da partida, ainda tomaria mais um gol, dois minutos depois, aos 33, quando Ricardinho girou em cima da zaga e deu uma pancada na trave esquerda da meta de Dênis, com a bola morrendo dentro do gol do time alvinegro.

Com o resultado de 3 a 1 mantido até o final da partida, o Marília alcançou os sete pontos, ficando com 13ª colocação, duas posições acima da Ponte Preta, que permaneceu com seis pontos, na 15ª posição.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo