iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

10/06 - 19:40

Em comunicado, Corinthians critica venda de ingressos para final
A polêmica sobre os ingressos para a final da Copa do Brasil, entre Sport e Corinthians, continua. O clube do Parque São Jorge, diz ter pedido à diretoria do Leão três mil bilhetes para o confronto, que será realizado na Ilha do Retiro, em Recife, às 21h50 desta quarta-feira.

Gazeta Esportiva

Avisado que não será atendida, a agremiação paulista decidiu expedir um comunicado oficial para reclamar da atuação dos dirigentes pernambucanos, além de marcar uma entrevista coletiva com seu presidente, Andres Sanchez, para esmiuçar as críticas ao Leão.

No comunicado, que tem um tom agressivo, o Corinthians acusa o Sport de estar desrespeitando as regras estabelecidas pelo regulamento da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). “Em total desrespeito não apenas ao Sport Club Corinthians Paulista, mas sobretudo às normas legais e desportivas que regem nosso futebol, o Sport Club do Recife não destinou ao Sport Club Corinthians Paulista a carga de ingressos estabelecida no art. 73 do Regulamento Geral das Competições da CBF, ou seja, 10% da carga total colocada à venda, mesmo tendo o Sport Club Corinthians Paulista cumprido todos os prazos necessários para garantir e exercer seu direito, inclusive com cópia à Confederação Brasileira de Futebol, à Federação Pernambucana de Futebol e à Federação Paulista de Futebol”, critica o ofício.

Além do mais, o clube paulista rechaça a acusação de que a atuação do Sport no que toca à venda dos ingressos seria recíproca à do Corinthians na primeira partida da final, realizada em São Paulo. “O Sport Club do Recife somente não recebeu 10% (dez por cento) da carga total colocada à venda para a primeira partida da decisão em São Paulo pois não efetuou tal solicitação ao Sport Club Corinthians Paulista no prazo previsto”, explica.

Por fim, a declaração reclama dos prazos previstos pelo Estatuto do Torcedor para o início da venda dos bilhetes, que seria de 72 horas de antecedência ao jogo, o que o clube recifense estaria desrespeitando ao vende-los aos torcedores visitantes apenas no dia da partida. “Disponibilizar os ingressos da torcida visitante apenas no dia da partida é ilegal, o que permite com que qualquer torcedor lesado pleiteie junto ao Poder Judiciário o que entender conveniente”, concluiu o pronunciamento.

No desembarque em Recife, na noite de segunda-feira, o presidente Andres Sanchez disse que aguardava toda a carga pedida ao Sport. Mas devido à demora dos pernambucanos em liberar os ingressos, o clube teria chegado até a pedir ajuda da Federação Paulista de Futebol (FPF) e da CBF.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo